sexta-feira, 18 de maio de 2012

Ser mulher...


Sou um espírito selvagem
em harmonia com os ritmos da Natureza.
É daí que vem a minha força e beleza interior.
Eu conheço a mim mesma...
sei dos meus ciclos de crescimento
E não saboto a minha felicidade
Estou conectada à Natureza dos quatros elementos ( fogo, água, ar e terra)
adquiro ensinamentos.
São os poderes que me tornam mística.
Fazem de mim o que sou: uma aprendiz.
A dança percorre o meu corpo como o fogo...
e é de onde adquiro poder.
A fogueira transforma-me em guerreira...
leva-me ao combate.
Onde há soberbia, inspiro a verdade...
Onde há vaidade, carrego benevolência...
Onde há ódio...
simplesmente te abraço e te carrego no colo...
A dança mexe com os meus sentimentos...
Como a água...
e é de onde colho bem estar.
A correnteza me surge novos caminhos...
desvenda atalhos.
Onde há mágoa (má água), sobreponho bondade...
Onde há sujidade, destilo frescor...
Onde prevalece o lodo, levo purificação...
a dança desnuda a minha alma como o vento...
e é de onde absorvo as mudanças
A ventania conversa comigo...
Avisa-me das transformações
Onde há destruição, prevejo renascimento...
Onde há tristeza imponho esperança...
onde há desiquilíbrio, trago suavidade...
a dança fertiliza o meu coração como a Terra ...
e é onde reconheço a realidade.
A terra não interage comigo,
simplesmente existo nela.
Ela desvenda-me os rumos...
decifra mistérios.
O fogo, a Água, o Ar...
tornam-me sábia
Mas é a Terra que me transforma...
em amor...
Sou como a lua e o sol, o despertar e o adormecer,
o renascimento e a morte, as cores e as trevas...
Sou assim...
única...
Não sou perfeita, mas minha imperfeição é fascinante...
Os meus erros não são erros...
são tentativas que se transformão em acertos...
Sou assim... MULHER!!!
(A.D.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário