sábado, 26 de maio de 2012

Encanta-me...




Encanta-me poder saber que possuis todas as cores,
E além de todas elas,
Mais aquelas que nem mesmo conhecemos ainda..

Encanta-me poder ouvir-te nas mais diversas melodias, sons, vibrações e canções,

Encanta-me acordar e recebê-lo na janela, brilhante, radiante,
Dourado,
E ao longe avistar-te em altos voos, rasantes, saltitantes,
Nunca repetidos,
Porém brincando,
Cobres o céu com o azul celeste,
E branqueias as nuvens, sem nem me dar conta.

É encantador caminhar por entre seus caminhos,
Suas trilhas,
Suas sempre-vivas paisagens,
Calorosas, harmoniosas,
E que perfumas o ar tão suavemente,
Que sinto ao longe a mistura do jasmin, com a rosa,
E coberta de flores, o manacá,
Me convida a contemplar-te sereno, pousado em um pequeno galho,
Cantando, para o poente em um faceiro Sabiá.

Encanta-me saborear-te no morango, manga, melancia,
E depois repousar na relva verdinha,
Vendo-o fluir no riacho tranquilo, que serpenteia, e brinca com as pedrinhas,
Provocando os pequenos grilos que tentam saltitar em suas águas,
E num susto caminham sobre elas,
E se deixam levar.

És belo meu Deus,
És absolutamente belo,
E perfeito nesta riqueza de detalhes infinitos,
Em um segundo uma canção nasce no meu peito,
E cantarolo uma poesia,
Acompanhada do doce luar que começa a surgir nas montanhas,
Vejo seus olhos enluarados brotando no céu,
Me convidando a viver-te na suavidade da noite.

Simplesmente o dia se transforma e escurece,
Mas a sua radiância permanece sempre, e sempre.
Não é possível descrever-te por completo,
Já que sois absoluto e infinito, vasto e inominável,
Mas nos alcança tão pequenino como um vagalume que passa,
E ao segui-lo com os olhos descubro,
Que sempre estivestes bem diante dos meus olhos,
Dos nossos olhos,
Brincando, disfarçando-se de todas as formas,
De todas as cores, sons e sabores.

Amas esta brincadeira, bem sei,
E descubro no fundo do coração que também o amor que sinto sois vós,
Sou amada, e amada, amo,
E descobrindo-o sou descoberta,
E vivendo-o sou vivida,
Na mais pura e absoluta expressão,
Divina expressão, do Ser,
Amor...

Autoria: Lilian Amorim

Nenhum comentário:

Postar um comentário