segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Mudança pessoal...




''... Quando você deixar de se chatear pensando que os outros deveriam mudar e passar a se concentrar em sua própria mudança, as coisas boas vão começar a acontecer. Primeiro, você se sentirá melhor consigo mesmo. Segundo, você passará a ter pensamentos positivos em relação aos outros e passará a entendê-los melhor; como consequência, os outros começam a ter uma atitude mais positiva em relação à você. É uma reação em cadeia, percebe? E a partir daí tudo flui de maneira muito mais positiva. Lembre-se: existem muitos benefícios ocultos na mudança pessoal...''

Autoria: Brahma Kumaris

Uma forma simples de caminhar na vida...




''... Permanecemos envolvidos em tantos pensamentos, que desvirtuamos nosso tempo presente passando imersos em conflitos que tiram nosso prazer de ser e uma forma simples de caminhar na vida é se deixar levar por exercícios que envolva nossa Alma para as mudanças necessárias.

Agora proponho que se deixe sentir e conhecer o que cada momento traz com seu sabor e experimente deixar passar as críticas, os julgamentos, as reclamações, assim como passam os trens, as embarcações, os aviões, assim também deixe as críticas passar.

Estar no corpo humano é uma experiência que nos faz sentir todas as emoções, e então, vem a sensação, vem a aflição, vem a dor, vem o contentamento, vem a satisfação, vem a alegria, mas tudo para nossa própria compreensão, entendimento, e com isso vivemos, aprendemos e progredimos, chegamos mais perto da nossa Alma, do nosso espírito.

Uma forma simples de caminhar na vida é aceitar que cada momento traz seu aprendizado, seu desenvolvimento, e na observação de cada situação, expandimos nossos conhecimentos.

Quando compreendemos que tudo faz parte de nós e do nosso avanço, a disposição se abre nos tornando hábeis, saciando nossa sede pelo aprendizado, pelo entendimento necessário das situações, preenchendo nosso ser irradiando luz que traz clareza em nosso viver nos tornando sustentáveis na vida.

Venha participar com o coração aberto que louva a humildade que se faz na presença de cada ser, que contribui uns com os outros, e nessa interação que atribui, acrescentando o colorido a nossa Alma, iluminando nossa consciência.

Eu te convido a olhar o céu, os pássaros, o colorido das flores, os campos de flores de lavanda, o mar, as árvores, respirar o ar fresco e manifestar esta luz que há em seu interior.

Vem e aceita este convite e quando despertares para essa existência em teu ser é que saberás o que é estar repleto em si mesmo de forma simples para caminhar na vida.

Quando entenderes tua essência, tudo se fará em tua vida, simples assim como a vida é e libertarás o teu ser dos conflitos, das cobranças enlouquecidas pelas necessidades constantes do ter que tua Alma não reconhece como verdadeiro, como necessário, e então será livre e caminharás leve pela vida, apenas se permitindo conhecer, sem ser escravo das coisas materiais, utilizando tudo apenas para facilitar o teu caminhar.

Vem viver no momento presente e aceite cada passo que dá em sua vida, aceite cada pequeno progresso, aceite cada situação apresentada, respire fundo várias vezes, acalme seu interior, sinta a vida, e quando seu medo gritar, terás firmeza para tranqüilizar tudo o que sua imaginação te traz, tudo o que te impressiona, tudo o que te alucina querendo representar como real, apenas sinta e com o tempo verás que tudo se faz muito mais na imaginação do que na realidade...''

Autoria: Márcia Ledo

Consideração...





"... Quando nossos atos são pautados pela consideração pelos outros, nosso comportamento para com eles é sempre positivo. Porque não há lugar para desconfianças e reservas quando nossos corações estão cheios de amor. É como se uma porta interior se abrisse e nos permitisse alcançá-los. Ter consideração pelos outros é o que faz cair a barreira que impede a interação saudável com o próximo. E não apenas isto. Quando nossas intenções para com os outros são boas, verificamos que diminui muito qualquer timidez ou insegurança de nossa parte. À medida que somos capazes de abrir essa porta interior, sentimos que nos libertamos de nossa preocupação habitual com nosso próprio eu. Paradoxalmente, constatamos que isso dá margem a uma forte sensação de confiança..."

Autoria: Dalai Lama

O preço do silêncio...





"... Às vezes para não magoar os outros nos calamos. Criamos assim relacionamentos superficiais, onde cada um pensa que o outro está feliz. Negamos a nós o direito de sermos transparentes e ao outro de nos conhecer transparentes e verdadeiros.

Da mesma forma outros agem conosco, por medo de nos decepcionar. Nos enganamos e somos enganados. É sinal de amadurecimento o estar preparado para ouvir o que não agrada, aquilo com que não se concorda e difere da nossa maneira de pensar ou de agir. Consideramos sensíveis as pessoas às quais devemos ter cautela para dizer certas coisas. Mas... não é a sensibilidade o sentir o que vai dentro do outro e entendê-lo como se entendesse a si?

As pessoas sensíveis entendem sim, são as susceptíveis que não entendem. O susceptível recebe as ideias alheias como se fossem uma ofensa ao seu eu. Porém, por que um saberia de todas as coisas e o outro não? Por que um compreenderia tudo e teria sempre uma visão clara das coisas da vida? Por que a razão se colocaria sempre de um lado, deixando outros do lado errado? Somos seres especiais sim, mas que aprendem a cada dia.

É importante valorizar-se, mas aprender também a diferença entre o orgulho e a humildade. O Mestre de todos os mestres sabia tudo e curvou-se para lavar os pés dos seus discípulos. Não somos maiores que Ele a ponto de não poder-nos curvar vez ou outra diante do que nos contradiz. Às vezes nos calamos para não magoar outros sim. Às vezes recebemos observações como afrontas ao nosso ego. Incitamos as pessoas a não serem francas, porque negamos nossa franqueza em ouvir e falar.

Mas quem ama, quem ama verdadeiramente, ouve, reflete, dá o braço a torcer,  refaz e constrói relacionamentos reais e límpidos. Esse jamais estará sozinho..."

Autoria: Letícia Thompson

domingo, 29 de setembro de 2013

Renovar-se...





"... Somos rosas, mas temos lá nossos espinhos. E mesmo com a aparente fragilidade, nossas raízes se mostram fortes. Mesmo diante da delicadeza de nossas pétalas, que cansadas, vez em outra, se perdem pelo chão, renovam-se. Renovam-se sempre que a vida pede. E ela pede hoje, amanhã, depois. E depois de novo. É um ciclo. Renovar-se não é ruim, é renascer. É dormir algum tempo depois de uma luta e acordar como quem vem ao mundo pela primeira vez, com olhos puros, como de uma criança. É olhar com esperança e lutar com determinação. É nunca desistir e ver a vida como ela é, mesmo diante das dificuldades: linda, magnífica, colorida e alegre..."

Autoria: Aghata Paredes

Aprendendo...




"... Que a gente saiba apreciar as pequenas vitórias. E não esqueça que o pensamento é a chave do bem-estar. Que a gente cuide da saúde e da alma. E gaste energia somente no que faz bem. Que a gente fique de olhos e ouvidos abertos. E não se deixe levar por fofoca ou intriga. Que a gente passe a se preocupar com o que tem fundamento. E deixe pra lá o que não acrescenta ou faz bem. Que a gente entenda que o silêncio é de ouro. E que nem sempre o que sai da nossa boca é bem interpretado ou visto. Que a gente comece a cuidar mais da própria vida. E exercite um pouco aquele egoísmo saudável. Que a gente vá até onde a força permitir. E perceba que sempre resta um pouquinho de força. Que a gente ame sem pedir em troca. E perceba o quanto isso é reconfortante. Que a gente tenha mais paciência. E perdoe os erros. Que a gente obedeça o coração. E não esqueça que é preciso manter pelo menos um pé no chão. Que a gente ache o caminho. E que se perca de vez em quando. Que a gente mantenha um sorriso na boca. E não esmoreça quando a vida fechar uma porta. Que a gente entenda que não dá pra abraçar o mundo. Mas dá pra abraçar algumas pessoas e fazer a diferença..."

Autoria: Clarissa Corrêa

Avaliando o cansaço...





"... Chega uma hora, uma bendita hora, em que acontece algo que, embora não aparente de imediato, pode ser a melhor notícia da temporada, a mais promissora, desde que não nos estreite os olhos, nem congele o coração: a gente se cansa. De algumas coisas. De um monte delas. Das ilusões. De se apertar pra caber em autoimagens que, na maioria das vezes, não têm nada a ver com a gente. Cansa de ficar à mercê da felicidade que parece acontecer só de fora pra dentro. Nem todo cansaço é ruim.

Há cansaço que destranca. Há cansaço que liberta. Há cansaço que é quase descanso, um pouquinho só dali. Há cansaço que é lume, depois de tanto suposto incansável breu. Há cansaço que cria espaço para harmonizarmos nossos passos com o caminho da nossa alma outra vez, o ego momentaneamente vencido. Há cansaço que sorri para as nossas dores, conhecedor da mágica capaz de fazê-las afrouxar: soltar. Nem todo cansaço é ruim.

Há cansaço que cria intervalos preciosos, férteis de transformação. Há cansaço que nos torna mais parecidos com nós mesmos, de novo ou pela primeira vez, e mais próximos do lugar em nós onde pulsa o que nunca se cansa. Há cansaço que nos leva ao instante, em que, exaustos, reverenciamos a vida e dizemos para ela mais ou menos assim:

- Entrego o meu cansaço, farta de perceber que, por mais que eu tente, não tenho controle com relação a tudo àquilo que, de verdade, importa. Eu me rendo à sua sabedoria, que me habita, embora tantas vezes eu esqueça. Por favor, me ensina a simplesmente fluir com você. Por favor, me ensina a simplesmente fazer florir as sementes que você me confia. Por favor, me ensina a simplesmente ser. De preferência, sem muito cansaço..."

Autoria: Ana Jácomo

O perigo das aparências...





"... Colhemos uma flor pelo encanto que nos provoca, mais raramente pelo seu perfume. É o prazer dos olhos, mais do que o da alma. E é, frequentemente, quando queremos mergulhar mais fundo que podemos encontrar o inesperado, e aí nos decepcionamos, porque criamos uma ilusão pela imagem, sem pensar na essência.

Quem nunca viu algo que parecia delicioso e se decepcionou ao provar? Ou, ao contrário, levou muito tempo para experimentar uma coisa e depois descobriu que era muito bom? Julgamos, apressadamente, as coisas e pessoas pelas aparências e nos perdemos em superficialidades, exatamente como a maioria da raça humana; afinal, fazemos parte dela.

Não, todo mundo não é assim, e se fosse, teríamos que dizer a essas pessoas para provarem antes de colocarem etiquetas, que dessem oportunidades e chances, ao menos atraente, de mostrar o que ele tem para oferecer. As camélias são tão lindas quanto as rosas, mas elas não possuem nenhum odor, como se fossem vazias de si. Inversamente, há as flores de lavanda, minúsculas, de simplicidade ímpar e cujo odor, além de útil, poderia se fixar na alma eternamente.

Pessoas e coisas são assim, ora belas, ora simples, ora grandes, ora vazias. Mas, se não nos abrimos para descobri-las, nunca poderemos saber. Jesus nos alertou para o perigo do julgamento precipitado quando falou nas sepulturas belas e caiadas. Ele nasceu de forma simples, viveu como andarilho e morreu entre ladrões. Salvou, portanto, todos aqueles que veem na cruz mais do que dois pedaços de madeira cruzados.

Mas não aprendemos nossas lições. Não queremos aprender, não queremos ser flexíveis e preferimos pensar que a felicidade mora numa casa grande e bonita, mesmo se não entramos nela; nos importamos pouco com as histórias que contam as paredes ou cicatrizes. E a vida é bem mais do que isso. Abrir-se ao mundo é ver além das aparências, é fechar os olhos e abrir os do coração, é sentir com as mãos e perceber que cada objeto tem seu interior, cada pessoa tem seu valor e que temos muito, muito ainda para aprender com a vida..."

Autoria: Letícia Thompson

As flores que não plantei...

 
 
 
 
"... Venho Senhor ao teu jardim, para reaprender a plantar. Um dia me ensinaste, que todas as boas sementes germinam e me deste a terra do meu coração para um bom plantio, recomendando-me atenção para o livre arbítrio, e principalmente me adaptar com aqueles em que ainda tenho diferenças. Mas, não tive generosidade suficiente para com meu semelhante e hoje, quando necessito da generosidade de outrem, dificilmente eu a encontro.

Não tenho colhido a flor da generosidade porque não a plantei. Não dei à natureza todo o respeito que ela como obra sua, merecia ter recebido de mim. Fui negligente, Senhor! Senhor disseste-me, que a felicidade sempre estaria em minha vida se eu me lembrasse de levar felicidade àqueles que choravam, e que não tinham um ombro onde se debruçar.

Só o que fiz foi críticas. Não tenho colhido a flor da Felicidade Plena, porque não a plantei. Não levei a sério, quando me revelaste que o preconceito era uma erva daninha que, pouco a pouco, mataria o meu jardim. Não olhei sem julgamento para os diferentes de mim, não observei todos os seres e tudo o mais que crias- te sem sentir-me maior e melhor do que eles. Não tenho colhido a flor do Amor Incondicional, porque não a plantei. Agora, venho ao teu jardim, buscando ter uma e, talvez, a última chance de reencontrar as sementes que desejaste ver germinadas em meu coração.

Vou orar por todos que ainda não me afinei e que sempre negligenciei. Não sei se vês em minha visita algum sinal de humildade. Já muito agi com orgulho e não tenho colhido a flor da humildade porque não a plantei.

Mas agora a dor está volvendo minhas atitudes anteriores. Aceita, Senhor, esta minha vinda, e dá-me o perdão, o mesmo perdão que a tantos e tantos eu neguei. Acolherei a tua decisão, Senhor, seja ela qual for, e se não for aquela que espero eu entenderei. Não tenho colhido a Flor do Perdão, porque não a plantei..."

Autoria: Sílvia Schmidt

O desafio do crescimento...




"... O mundo é uma projeção da nossa psiquê individual, coletada numa tela global; o mundo é ferido ou curado em função de cada pensamento que tivermos. Na mesma medida em que me recuso a encarar os problemas mais profundos que me impedem de fazer as coisas, o mundo também ficará impedido de evoluir. Por outro lado, o quanto eu avançar, depois de ter descoberto a chave milagrosa para a transformação de minha própria vida, será a minha ajuda para mudar o mundo. Até o momento, parece que temos grande resistência em olhar para nossa vida e para nosso mundo com honestidade emocional. E acho que estamos procurando evitar mais dor. Estamos evitando aquela sensação de desesperança que achamos que vamos sentir quando nos confrontarmos com a enormidade das forças que obstruem nosso caminho. Entretanto, a verdade é que só conseguiremos finalmente enxergar a luz quando encararmos a escuridão - a escuridão em nós e no mundo. Esta é a alquimia da transformação pessoal. Bem no meio da noite mais escura e profunda, quando nos sentimos esmagados pela vida, a sombra esmaecida de nossas asas começa a aparecer. Só depois que encararmos os limites daquilo que podemos fazer é que começa a se manifestar em nós a infinidade do que Deus é capaz. As profundezas da escuridão, ao se confrontarem com nosso mundo, vão revelar a mágica de quem somos de verdade. Somos espírito e, desse modo, somos mais que o mundo. Quando nos lembrarmos disso, o mundo inteiro vai se dobrar a esta recordação..."

Autoria:  Marianne Williamson

Rédeas do destino...





“... Aquilo que existe em mim e faz parte de mim, pode ser transformado.
Aquilo que é do outro, e faz parte do outro, só pode ser transformado pelo outro;
E será compreendido e aceito por mim dentro dos meus limites.

Posso falar ao outro como me sinto em relação ao que ele faz ou diz.
Mas não tenho o poder de controlar o que ele faz ou diz.
Não posso afirmar: “aquilo que você fez ou disse me feriu”.
Eu é que me feri com aquilo que o outro fez ou disse.

Sou dono das minhas emoções, sensações e sentimentos.
Sou dono das minhas atitudes, pensamentos e palavras.
Não é coerente dizer que fiz algo com alguém só porque 
alguém fez outra coisa comigo primeiro.
Agindo assim, sou apenas resposta e eco.

É mais valioso optar por agir ao invés de apenas reagir.
É mais sensato perceber que sou senhor das minhas ações, 
e se faço ou fiz algo, sou o grande responsável por isso.
Reconheço que as rédeas do meu destino estão em minhas mãos.
E me recuso a segurar as rédeas do destino do outro.

Busco o amor em sua mais bela expressão.
E por isso abro mão de querer ter o controle sobre a vida do outro.
Quero amar com liberdade.
Quero amar com plenitude.
Quero amar… antes de tudo porque é bom amar…”

Autoria: Kau Mascarenhas

Sem pesos...




"... Deus me surpreende todos os dias e em cada amanhecer brilha o sol da sua luz que clareia meus pensamentos e me dá motivos para recomeçar outra vez ... Sem pesos nos ombros, sem mágoas no coração, sem ressentimentos rasgando a alma, sem pressa de viver. Caminho de passos leve no passar das horas. Tento driblar as dúvidas, e trabalho pra golear as possibilidades. Levo paz na consciência, sorrisos no olhar e uma bandeira de esperança dentro do peito. Deixo a vida fluir ocupando todo seu espaço e o amor floresce no tempo do meu coração que se move descalço de preconceito, porque almejo encontrar pelo caminho outros corações como o meu, sedentos de amor, não de ser perfeito..."

Autoria: Nil Almeida

A sabedoria...





"... Dizem que a idade de uma árvore conta-se pelas marcas que vão se formando no tronco. Conosco não é bem assim. Há pequenos com muito mais marcas na alma que adultos, por que a vida não lhes ofereceu presentes. Há idosos que atravessam os anos e partem, sem que tenham tirado da vida os ensinamentos que ela ofereceu. Uma pessoa que vive muito não é aquela que chega a uma idade avançada, mas a que aproveita as experiências da vida para seu aprendizado e vai tirando o melhor de cada coisa que encontra pela frente.

A sabedoria não está nas rugas da pele, nem nos cabelos brancos, nem nos anos que passam. Ela não está também nos conhecimentos que já possuímos, mas na sede dos mesmos. Muitas vezes pensamos que sabemos alguma coisa e na realidade não sabemos muito, pois olhamos tudo de maneira superficial, sem ir a fundo, sem ver o outro lado. Aos 12 anos de idade, Jesus discutia com os doutores da época e aos 33 partiu, deixando todos os ensinamentos necessários a nós. Não importa a nossa idade, nem nossa condição, estamos aprendendo a cada instante.

Os sábios nutrem-se desses aprendizados, colocam-nos em prática, fazem uso deles e os repassam. Outros, apenas engolem quente, depressa demais, sem sentir o sabor. Isso diferencia muito umas pessoas das outras. Só o sábio busca compreender, aceita o não, aceita estar errado, pede perdão, perdoa, deixa-se de lado um pouco para ver o lado do outro, mesmo que isso lhe exija sacrifício. Só o sábio quer ser melhor, não por si, mas para se aproximar ainda mais da perfeição que estava no coração de Deus quando Este fez nascer o homem..."

Autoria: Letícia Thompson

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Destino à felicidade...




"... Eu sei que vou. Insisto na caminhada. O que não dá é pra ficar parado. Se amanhã o que eu sonhei não for bem aquilo, eu tiro um arco-íris da cartola. E refaço. Colo. Pinto e bordo.  Porque a força de dentro é maior. Maior que todo mal que existe no mundo... É maior porque é do bem. E nisso, sim, acredito até  o fim. O destino da felicidade, me foi traçado ao nascer..."

Autoria: Cris Carvalho

Aproveite as oportunidades...

 
 
 
"... Aproveite as oportunidades que a vida lhe oferece.
Encontre os oásis em seus desertos.
Os perdedores vêem os raios.
Os vencedores vêem a chuva e com ela a oportunidade de cultivar..."

Autoria: Augusto Cury

domingo, 22 de setembro de 2013

Recorda-te...




"... Recorda-te: numa única palavra, tudo que é significativo está contido. Recorda qual é o teu espaço interior. Simplesmente recorda-te. Não há nada a alcançar. Tu já és aquilo que tens procurado em toda tua vida, de diferentes modos, seguindo diferentes caminhos. Mas jamais olhaste para dentro. Apenas por alguns segundos, senta-te de olhos fechados para te lembrares, para recordares onde estiveste, que profundidade foste capaz de alcançar; qual é o sabor do silêncio, da paz; qual é o sabor de desaparecer no Supremo… Olha para dentro. E sempre que tiveres tempo, já conheces o caminho… Continua a ir para o espaço interior, de modo que o teu medo de desaparecer seja deixado de lado e comeces a lembrar-te da linguagem esquecida…"

(A.D.)

Doses do bem...




"... Quero uma dose de paz. E de amor. E de felicidade. E de sonho realizado. Quero pra mim. Quero pra você. Quero pra todo mundo que sente bem, que faz o bem, que se preocupa com o que é bom. Para o resto, quero só a justiça. Espero que as pessoas sejam mais tolerantes, que não resolvam tudo no tapa, que não machuquem os animais, que cuidem mais dos seus sonhos ao invés de tentar estragar a vida do outro com fofoca e sentimento barango. Espero que todo mundo ame mais. Que se abram para o amor..."

Autoria: Clarissa Corrêa

Cada um é parte de nós...





"... Porque cada um é parte de nós
e o que quer que você ajude a curar nos outros,
você cura em si mesmo..."

Autoria: Robert Happé

É o que lhe desejo...




"... Que a Paz, o Amor e a Alegria estejam presentes neste e em todos os instantes. Que você possa caminhar suavemente através do mundo e saber de sua beleza todos os dias da sua vida. Escute mais o seu coração... assim o mundo florescerá. Acredite e assim será. Nascemos apenas para falar de amor. Aprenda a ver com os olhos do coração. Simples assim... Eternamente assim..."

(A.D.)

O amor em doçura...




"... Transformo o amor em doçura, todos os dias.
E benditos sejam aqueles que minha alma adoçam,
pois habitarão para sempre em meu coração..."

Autoria: Mychele Magalhães Velloso

O sentido das palavras...





"... As palavras só têm sentido se nos ajudam a ver o mundo melhor. Aprendemos palavras para melhorar os olhos..."

Autoria: Rubem Alves

Por favor, toca-me...

 
 
 
Se sou o teu bebê, por favor, toca-me! Preciso do teu toque, de formas que nunca poderás entender. Não me laves e vistas e me alimentes apenas, mas embala-me, beija a minha cara e acaricia o meu corpo. O suave toque da tua mão, transmite-me segurança e amor.

Se sou a tua criança, por favor, toca-me! Mesmo se te afasto ou te resisto, encontra maneiras de conheceres as minhas necessidades. O teu abraço de boa noite adocica os meus sonhos. O teu toque durante o dia, diz-me o que sentes por mim.

Se sou o teu adolescente, por favor, toca-me! Não penses que por estar a crescer, não preciso de saber que ainda gostas de mim. Preciso do teu abraço de amor, preciso da tua voz suave. Quando o caminho se torna difícil, a criança dentro de mim precisa de ti.

Se sou o teu amigo, por favor, toca-me! Não há como um abraço caloroso para me dizer que gostas de mim. Uma mão tranquilizante e amiga quando estou deprimido, mostra-me que sou amado,  e assegura-me que não estou sozinho. O teu toque é restaurador e pode ser o único que eu recebo.

Se sou o teu parceiro, por favor, toca-me! Podes pensar que a tua paixão seja suficiente, mas só os teus braços afastam os meus medos. Preciso do teu toque suave e reconfortante, para me relembrar que sou amado por ser como sou.

Se sou o teu filho crescido, por favor, toca-me! Mesmo tendo a minha própria família para abraçar, ainda preciso do abraço da mãe e do pai quando dói. Como pai, tenho uma visão diferente. Eu aprecio-vos mais.

Se sou o teu pai idoso, por favor, toca-me! Da mesma forma que era tocado quando era criança, dá-me a mão, senta-te perto de mim, dá-me força. E aquece o meu corpo cansado com o teu aconchego. Mesmo que a minha pele esteja enrugada e gasta, gosta de ser acariciada.

Autoria: Phyllis K. Davies

Estou indo...




"... Se me perguntarem como estou, eis a reposta: Estou indo. Sem muita bagagem. Pesos desnecessários causam sempre dores desnecessárias. Esvaziei a mala, olhei no fundo dela, limpei, e estou indo preenche-la com coisas novas. Sensações novas, situações novas, pessoas novas. Tudo novo..."

Autoria: Caio Fernando Abreu

A todo instante...




"... Felicidade de verdade não vem da ausência de problemas, vem da superação das dificuldades. Felicidade não é apenas uma reação, é uma escolha que você faz para a sua vida. Em todo instante da vida há lugar para ser feliz..."

(A.D.)

O que importa...




"... Não importa a altitude, a longitude, a latitude...
Só interessa
a atitude, a atitude, a atitude..."

Autoria: Pedro Castello

Tudo certo...





O que é certo mesmo, é que temos que viver cada momento, cada segundo... amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando, agindo, querendo, conseguindo. E só assim é possível chegar àquele momento do dia em que a gente diz : " Graças à Deus deu tudo certo".

Autoria: Luiz Fernando Veríssimo

Tempo de ser feliz...



"... Mas aí aparecem aquelas almas clarinhas que nos sorriem de volta, que nos olham com aquele olhar que vem nos lembrar de quem éramos. De quem gostamos de ser. Que chegam leve, no sobressalto, para nos mostrar que ainda é tempo de ser feliz. E que sim, muitas pessoas valem a pena..."

Autoria: Virgínia Mello

É assim...




"... Por que carrego doçura na alma e asas nos pés?
Porque sinto a vida além do óbvio.
Porque enxergo sol em dias de chuva.
Porque amo até mesmo o desamor.
Porque acolho cada gesto com os braços do coração.
Porque perfumo o caminho das estrelas.
Porque componho alegria na poesia da tristeza.
Porque desejo colorir a vida com olhos de fé!..."

Autoria: Lígia Guerra

Serenidade...





"... A verdadeira serenidade começa na mente e se completa nas ações. Ter serenidade é fazer as mesmas tarefas com menos gasto de energia, sem esforço. É enfrentar os desafios com calma e tranquilidade, livre da pressão do tempo e dos múltiplos afazeres. É experimentar o prazer da vida no conforto de sua casa interior. A serenidade vai além da lógica comum. Ela aplica um ponto final em todas as situações e ultrapassa as barreiras sem qualquer vestígio de revolta ou inconformismo..."

Autoria: Antônio Sequeira

Tesouros da vida...




"... Eu precisei percorrer muito caminho para entender que um dos maiores tesouros da vida humana, talvez o mais precioso, é a capacidade essencial de sentir amor e saber expressá-lo. E que boa parte das confusões, das discórdias, das invejas, das doenças, das armadilhas, surge da profunda dor que causa a temporária incapacidade de descobrir onde ele está..."

Autoria: Ana Jácomo

Beleza sublime...




“... A beleza ainda me emociona muito. Não só a beleza física, mas a beleza natural. Hoje, com quase oitenta e cinco anos, tenho uma visão da natureza muito mais rica do que eu tinha quando era jovem. Eu reparava mais em certas formas de beleza. Mas, hoje, a natureza, para mim, é um repertório surpreendente de coisas magníficas e coisas belas. Contemplar o vôo do pássaro, contemplar uma pomba ou uma rolinha que pousa na minha janela... Fico estático vendo a maravilha que é aquele bichinho que voou para cima de mim, à procura de comida ou de nem sei o quê. A inter-relação dos seres vivos e a integração dos seres vivos no meio natural, para mim, é uma coisa que considero sublime...”

Autoria: Carlos Drummond de Andrade

A beleza da vida...





"... Gosto das cores, das flores, das estrelas, do verde das árvores, gosto de observar. A beleza da vida se esconde por ali, e por mais uma infinidade de lugares, basta saber, e principalmente, basta querer enxergar..."

Autoria: Clarice Lispector

Eu quero...





"... Nascer todos os dias.
Dar luz aos meus sonhos mais secretos.
Transformar lágrimas em diamantes.
Levantar a espada da minha determinação
e guerrear contra as dificuldades.
Correr atrás do sim mesmo que o mundo grite não.
Fazer da minha virtude o meu escudo
diante das sombras do mundo.
Contar comigo mesma em tempos difíceis!
Jamais esquecer quem sou
e o que vim fazer nesse mundo.
Realizar a travessia da vida com fé.
Enxergar o reflexo daquela que decidi ser..."

Autoria: Lígia Guerra

Que seja assim...




"... Que nossos lábios sejam canal de bênçãos
Que as palavras lançadas germinem doces frutos
Que nossas mãos sejam portadoras de bondade, carinhos, afagos...
Que nosso solo interior seja aquecido pelos raios da esperança
E que a essência que nos move seja de aroma suave
Para que mesmo ausentes nos façamos presentes
E até nos dias nublados possamos encontrar o sol..."

Autoria: Arnalda Rabelo

Era uma vez uma árvore...


"... Desde que ela se conhecia por árvore, ela sabia que era uma árvore diferente. O que ela não sabia era se a diferença estava na semente, na raiz, ou na terra em que fora plantada. Ela olhava para as outras árvores do campo, muitas vezes desejando ser uma árvore normal, como as demais.

Quando chegou o dia de brotar as primeiras folhas, ela insistiu que algumas de suas folhas fossem vermelhas. Mamãe árvore fez de tudo para dissuadi-la: “Folhas têm de ser verdes!” - disse ela - mas sem sucesso.

E assim a copa cresceu com algumas folhas coloridas. Muitas árvores vizinhas apontavam suas folhas sórdidas em direção às suas vermelhas, criticando-a. Umas poucas elogiavam sua autenticidade... E ainda outras, fofocavam entre si dizendo que as folhas vermelhas não deveriam existir naquela árvore. Com as flores e frutos, história semelhante ocorreu. E  por ser diferente, essa árvore vivia quase sem contato com as demais. Vez ou outra alguém usufruía da sua sombra... dos seus frutos... Mas quando se lembrava das folhas vermelhas, acabava por se afastar.

Os anos passaram, muitas estações sobrevieram. Algumas castigaram duramente aquela árvore. Ela chegou a ficar muito tempo sem folhas, flores e frutos. Mas a raiz sempre vibrando. Lentamente, mas vibrando. Ainda há seiva percorrendo os seus ramos, ainda que mirrados. Vez ou outra, um pássaro pousa nos seus galhos e traz uma cantiga alegre. Vez ou outra sua raiz se entrelaça com outra raiz, e há uma troca de seivas...

Mas a árvore está cansada... Cansada dos ventos, das tempestades... Há ventos que vem de fora e há ventos que vem de dentro. O pior inimigo é o que está dentro da árvore. Que pode consumir sua seiva e esvair suas forças. Um vento mais forte pode colocá-la a nocaute. Mas sua raiz continua entrelaçada à raiz de uma árvore que ela nem sequer conhece e que a nutre de forças e energia.

E vem o tempo em que a árvore terá que decidir se vale a pena continuar sendo uma árvore que não tem flores e frutos... E se vale a pena continuar ocupando terra em vão...

- Tudo bem ser uma árvore diferente, diz alguém... E assim a árvore segue acreditando que o importante é simplesmente SER.''

Autoria: Wally Martins

Siga em frente...





"... Quando você se compromete com o seu melhoramento, tem que renunciar a muitas coisas da sua rotina, do seu comportamento emocional. As mudanças poderão até ser dolorosas, mas jamais estéreis, porque são inevitáveis e só têm princípio. É preciso muita coragem pra caminhar por uma paisagem nova e desconhecida, mas a vida pede de nós flexibilidade e perdão para que o amor se instale com conforto na nossa alma. Sejam gentis com vocês, com os outros. E tenham muita consciência do potencial que ainda não foi desenvolvido. Estamos aqui para que o Universo também se beneficie da nossa existência. E receberemos em troca o eco do que emanarmos. Felicidade é só uma palavra, se você não tiver gratidão pelas conquistas que já teve e pelas que ainda poderá obter. E o amor só se tornará uma experiência se você permitir que ele te envolva, sem armaduras. Confie na vida e siga em frente. O mal só existe quando damos poder a ele. E somos do tamanho que queremos ser..."

Autoria: Marla de Queiroz

Novo florescer...

 
 
 
"... Vai! Abraça a vida! Envolve-te por completo, seja inteiro. Faz poesia do pranto, seja riso o teu canto! O olhar que se vê seja atento, pra que não passe de ti a felicidade do encontro. E este, quando posto face a face exale o perfume do amor. Faz a vida valer, mostra pra ela o que é crer! Aviva a tua lucidez de viver. Traz cores, formas, faz de ti um novo florescer..."

Autoria: Karla Tabalipa

O amor...




“… O amor se cultiva, o amor se lapida, o amor se estimula. O amor morre, mesmo sendo real. E ainda renasce, mesmo estando morto. O amor não é genético, não se nasce sabendo amar, você aprende a amar...”

Autoria: Augusto Cury

Sempre é tempo...




"... O que não podemos perder de vista é que a vida não é real fora do cultivo. Sempre é tempo de lançar sementes. Sempre é tempo de recolher frutos. Tudo ao mesmo tempo. Sementes de ontem, frutos de hoje, Sementes de hoje, frutos de amanhã..."

Autoria: Pe. Fábio de Melo

Os dois lados...




''... Ninguém acerta sempre e toda história tem pelo menos dois lados, duas interpretações. Posso ter a plena certeza de que estou fazendo o meu melhor. Você pode entender que estou te dando o meu pior. Posso achar que estou fazendo o bem. Você pode entender que estou te ofendendo. Posso me expressar de uma forma que você acha errada. As pessoas são e sempre serão diferentes. Por isso, nós precisamos ter um pouco de paciência, sabedoria e jogo de cintura para lidar com o jeito, a falha, a forma e a bagagem do outro. E vice-versa...''

Autoria: Clarissa Corrêa

Coisas do coração...




"... Não pense muito sobre o que os outros fazem. Conserve a sua energia. Mesmo que você encontre um momento oportuno para falar com eles, não há garantia de que eles serão receptivos e mudarão. Apenas seja paciente e envie bons votos. O fruto da paciência é muito doce. Não é uma questão de criar pensamentos mas de ter sentimentos muito puros. Coisas que são verdadeiramente do meu coração alcançarão o coração dos outros. Se algo é da minha cabeça, ela terá que trabalhar duro para alcançar o outro..."

Autoria: Brahma Kumaris

A felicidade...




"... A felicidade precisa estar onde nós estamos, não importa quantos sonhos ainda temos para passar a limpo com as nossas ações. Não importa o tanto de realizações que ainda podemos concretizar. Não importa quantas pendências nos aguardam. Ou ela está onde nós estamos ou não está em lugar nenhum..."

Autoria: Ana Jácomo

IIuminando...




"... E assim seguimos nossas vidas... um dia com a certeza do dever cumprido, outro na certeza de podermos ser melhores a cada dia. Hoje é e será sempre o nosso bem mais precioso. Pois é nele que está guardada a chave para os dias melhores. E de uma coisa estou certa: quanto mais clareamos o caminho das pessoas a nossa volta, tão mais claro e leve se torna o nosso próprio caminhar..."

Autoria: Virgínia Mello

Contemplar...




''... A vida é maravilhosa, mesmo quando dolorida. Eu gostaria que na correria da época atual, a gente pudesse se permitir, criar, uma pequena ilha de contemplação, de autocontemplação, de onde se pudesse ver melhor todas as coisas: com mais generosidade, mais otimismo, mais respeito, mais silêncio, mais prazer. Mais senso da própria dignidade, não importando idade, dinheiro, cor, posição, crença. Não importando nada...''

Autoria: Lya Luft

A fé...




''... Mas a fé, abençoada seja ela para todo o sempre, além de arredar montanhas do caminho daqueles que do seu poder se beneficiam, é capaz de atrever-se às águas mais torrenciais e sair delas enxuta..."

Autoria: José Saramago

Lembrar com amor...




"... Lembrar com amor é oferecer, no coração, um sorriso que se expande. É um jeito instantâneo e poderoso de prece. É um modo de abraço, não importa o aparente tamanho da distância, nem as enganosas cercas do tempo. Lembrar com amor é levar a vida, no exato instante da lembrança, ao lugar onde a outra vida está e plantar uma nova muda de ternura por lá..."

Autoria: Ana Jácomo

Porque os verdadeiros amigos nos fazem chorar...





Antes eu pensava que os verdadeiros amigos jamais deveriam nos fazer chorar. Sim, deveria ser proibido. Até porque, ver um amigo chorar, nos faz chorar também e a vida é feita pra ser vivida com alegria. Mas vou aprendendo no dia-a-dia que ainda tenho um longo caminho de aprendizado pela frente.

E então vou descobrindo devagarinho, tal qual a madrugada vai descobrindo o dia, porque os verdadeiros amigos nos causam lágrimas. Eles são, nessa forma de amor universal e múltipla, as pessoas que conseguem entrar dentro do nosso coração e tocá-lo. E tocam assim, com tanta sutilidade e fineza, que é nossa alma que atingem, é nossa sensibilidade que vem recebê-los.

Daí as lágrimas... porque tudo o que é grande, inestimável e incompreensível no mundo arranca de nós esse sentimento de espanto. Ah, sim... eles nos fazem chorar quando a saudade é tão grande que não encontramos palavras para explicá-la. Ou ainda, quando queremos imensamente estar na sua presença e tudo o que encontramos são as lembranças do passado. Ou quando nos arrancam bruscamente risos e lágrimas ao mesmo tempo lembrando do tempo bom e do que a vida carregou.

Os verdadeiros amigos distanciam-se, mudam-se, casam-se, mas continuam insistentemente e maravilhosamente, diria eu, a habitar nosso coração. E as lágrimas que nos invadem como chuvas repentinas não são de tristeza, elas são a forma como nosso coração se expressa para mostrar o quanto o outro ainda está vivo e eternamente apegado à nossa alma.

Lágrimas que nascem assim são benditas. São parte da nossa oração de agradecimento a Deus por ter transformado em amigos esses anjos que vêm iluminar nossa existência.

Autoria: Letícia Thompson

A paz que você procura...




"... A sabedoria está onde está seu coração. Aquilo que te move, é o responsável pela sua verdadeira paz.

Quem te impulsiona a ir ao encontro de você mesmo, é o mesmo capaz de te levar ao paraíso, e pode ser o seu destino final de uma viagem que você resolveu fazer a fim de procurar respostas…

Você não precisa ir tão longe para alcançar a sua verdadeira paz. Ela está dentro de você, nas suas condições diárias, nas suas dúvidas constantes, no seu encontro com possíveis soluções.

A sua verdadeira paz te faz sentir bem com você mesmo, porque você entende que está no caminho certo. Não se incomoda com possíveis obstáculos, e não se preocupa com o amanhã porque entende que possui tudo o que precisa para ser feliz hoje.

Quando você compreende que é inteiro e não precisa de “metades” para te completar, o desapego é maior, a sensatez te equilibra e o conforto “incômodo” te sossega. Você entende que precisa se edificar cada vez mais para manter essa posição. Sua zona de tranquilidade é a clareza de suas ideias, que fluem melhor do que nunca.

Quando você está em paz, entende que o tempo é relativo no que diz respeito à sua calma, mesmo que sua rotina exija que você corra contra ele. Sua paz se reflete no seu olhar, na leveza de suas ações, na mão que consegue estender, no carinho que doa, no desejo que desperta, na inteligência que se amplia.

Você se deixa levar por reflexos de sua própria alma. Não se deixa influenciar com tempestades, apenas com a tranquilidade do oceano. Sua Vida é mais serena, suas distrações são mais caseiras, e seu espetáculo se encontra em livros, filmes e eventos culturais.

Quando se está em paz, o mundo ao seu redor se modifica. É como um filtro que colocamos em uma máquina fotográfica profissional: tudo fica mais nítido e colorido.

A paz, bem como todos os sentimentos tidos como bons, tem direta relação com o amadurecimento, que acredito ser a palavra que resume toda a filosofia que vai dentro de uma alma sedenta pelo conhecimento e vontade de compartilhar descobertas, além de erguer mentes em prol da crítica de si mesmo.

Essa é a finalidade da Vida, que possui como meio o social, trazendo consigo todas as ferramentas necessárias para essa construção: os desafios de relacionamento, as confusões geradas por pensamentos distintos, os atritos, os sofrimentos, as inspirações e as descobertas!

Você atrai e é atraído por aquilo que te complementa, que pode ser alguém ou alguma coisa, o que nos leva a concluir que o que te atrai é como um espelho de você mesmo e, por isso, a morada de sua tão desejada paz, desde que esta te proporcione um êxtase profundo de lucidez, a cada ação compartilhada. Ação está produzida, na maioria das vezes, por dois seres que se preocupam com o que a alma do outro se tornou, muito mais do que com o que ele já foi..."

Autoria: Michelly Antunes

Mutantes...




Somos as únicas criaturas na face da terra capazes de mudar nossa biologia pelo que pensamos e sentimos! Nossas células estão constantemente bisbilhotando nossos pensamentos e sendo modificados por eles. Um surto de depressão pode arrasar seu sistema imunológico; apaixonar-se, ao contrário, pode fortificá-lo tremendamente.

A alegria e a realização nos mantém saudáveis e prolongam a vida. A recordação de uma situação estressante, que não passa de um fio de pensamento, libera o mesmo fluxo de hormônios destrutivos que o estresse.

Suas células estão constantemente processando as experiências e metabolizando-as de acordo com seus pontos de vista pessoais. Não se pode simplesmente captar dados brutos e carimbá-los com um julgamento. Você se transforma na interpretação quando a internaliza. Quem está deprimido por causa da perda de um emprego projeta tristeza por toda parte no corpo – a produção de neurotransmissores por parte do cérebro reduz-se, o nível de hormônios baixa, o ciclo de sono é interrompido, os receptores neuropeptídicos na superfície externa das células da pele tornam-se distorcidos, as plaquetas sanguíneas ficam mais viscosas e mais propensas a formar grumos e até suas lágrimas contêm traços químicos diferentes das lágrimas de alegria.

 Todo este perfil bioquímico será drasticamente alterado quando a pessoa encontra uma nova posição. Isto reforça a grande necessidade de usar nossa consciência para criar os corpos que realmente desejamos. A ansiedade por causa de um exame acaba passando, assim como a depressão por causa de um emprego perdido. O processo de envelhecimento, contudo, tem que ser combatido a cada dia.

Shakespeare não estava sendo metafórico quando Próspero disse: “Nós somos feitos da mesma matéria dos sonhos.” Você quer saber como está seu corpo hoje? Lembre-se do que pensou ontem. Quer saber como estará seu corpo amanhã? Olhe seus pensamentos hoje! Ou você abre seu coração, ou algum cardiologista o fará por você!

Autoria: Deepak Chopra

Você tem valor...





Talvez você pense que não porque olha o mundo de baixo para cima ou numa só direção. O mar é imenso e o céu infinito. Talvez você não tenha uma casa bonita, um emprego importante ou acredite que não tenha bela aparência. Talvez o brilho de certas estrelas te ofusquem e te impeçam de se olhar no espelho. Mas você tem valor!

Você pode ser grande, pequeno, alto, magro, feio, bonito, branco, negro ou amarelo, engraçado ou sem graça. Mas você tem valor! Você tem valor porque Deus te escolheu para estar aqui e Ele não faz nada sem razão. Deus ama você! Você tem valor porque alguém  à sua volta precisa da sua presença e do seu sorriso, porque, mesmo se você se acha pouco, você é!

Você é alguém! Você faz parte do acorde da música que dá alegria ao universo, você tem dentro de você um coração igualzinho ao da pessoa que você mais admira, daquela que você vê lá no alto. Você tem as mesmas possibilidades, você tem também seus sonhos e você tem sentimentos. Você pode, além de se maravilhar com a imensidão do infinito, mergulhar nele, porque você é parte dele, igualzinho a cada um.

O mundo é mesmo grandioso! Mas você é enorme e, sobretudo, você é muito importante pra mim!

Autoria: Letícia Thompson