quarta-feira, 31 de agosto de 2011

O maior presente...




"De que vale o amor quando não posso manifestar?
De que vale a riqueza sem ter alguém para amar?
O amor é um sentimento que do mal pode nos livrar
Nos trazendo a esperança e muita força para lutar.
Quando a luz no fim do túnel está prestes a se apagar;
ele chega com sua força pronto para iluminar.
Vem com pressa, vem sem medo ele veio para
ficar. Sentimento puro e sincero, maior presente
que alguém pode desejar."

(A.D.)

Omnia Vincit Amor...




Por que te machucar se em você está o meu folêgo de vida?
E proibições? Se te amo porque és livre...
Talvez o desejo de continuar contigo em todos os segundos,
seja a razão do receio de tê-lo distante,
ainda que seja questão de metros.
Não há um dia sequer que não almeje os teu olhos...

(A.D.)

Me encante...




Me encante da maneira que você quiser, como você souber.
Me encante, para que eu possa me dar.
Me encante nos mínimos detalhes.

Saiba me sorrir, aquele sorriso malicioso e gostoso, inocente e carente.

Me encante com suas mãos, gesticule quando for preciso, 
me toque, quero correr esse risco.

Acarinhe-me se quiser, vou fingir que não entendo, 
que nem queria esse momento.

Me encante com seus olhos, me olhe profundo, mas só por um
segundo, depois desvie o seu olhar,
como se o meu olhar, não tivesse conseguido lhe encantar....

E então, volte a me fitar, tão profundamente, 
que eu fique perdida sem saber o que falar...

Me encante com suas palavras, fale-me dos seus sonhos,
dos seus prazeres, me conte segredos, sem medos ...
e depois me diga o quanto eu o (a) encantei.

Me encante com serenidade, mas não se esqueça, 
também tem que ser com simplicidade,
não pode haver maldade.

Me encante com uma certa calma,
não tenha pressa, tente entender a minha alma.

Me encante como você fez com a primeira namorada, 
sem subterfúgios, sem cálculos,
sem dúvidas, com certezas.

Me encante na calada da madrugada,
na luz do sol ou embaixo da chuva.

Me encante sem dizer nada ou até dizendo tudo,
sorrindo ou chorando, triste ou alegre ...
mas me encante de verdade, com vontade ...
que depois, eu te confesso que me apaixonei
e prometo lhe encantar todos os dias,
do resto das nossas vidas.

(A.D.)

Um lugar no coração...

    
 
 
Existe um lugar no meu coração que insiste em querer apenas o seu carinho. Por maior que ele seja, o seu espaço destinado ao amor é só seu, e eu nada posso fazer para mudar esse sentimento. Você entrou de uma maneira tão suave, tão branda na minha vida, que acabou preenchendo os espaços, sem me deixar opção para escolher. Fiquei entre te amar ou amar-te.

    Resolvi amar-te.
    Amar-te é entregar todos os meus sonhos e dividi-los com você.
    Amar-te é pegar os teus sonhos e dividi-los comigo.
    Amar-te é ansiar por sua volta, e mesmo longe sentir a tua presença.
    Amar-te é respeitar o teu silêncio, com a certeza de que estou dentro dele.
    Amar-te é deixar-te livre para ir, voltar e estar sempre aqui.
    Amar-te é o respeito por seus ideais, é a compreensão 
que dividimos até naquilo que não concordamos.
    Amar-te é mais profundo que simplesmente te amar.
    Amar-te é todo um compromisso, é toda uma entrega.
    Amar-te é vida, é emoção, é desejo, é cumplicidade.
    Amar-te é a certeza de que o tempo vai passar,
    as emoções vão se modificar,
    mas eu vou continuar a amar-te,
    porque amar-te é uma razão que não vem apenas da emoção,
    mas da certeza de que somos cumplíces desse amor que ultrapassa os limites da paixão.

    Nesse dia especial, quero amar-te com mais intensidade, 
simplesmente dizendo: eu te amo!

(A.D.)

Ouvir o coração...





Enquanto teu coração não ouvir Aquele que te criou,
sentir-te-ás perdido, não encontrarás teus tesouros,
tampouco tuas alegrias.
Enquanto não ouvires o teu coração falar aos teus ouvidos,
não saberás quais os caminhos que estão reservados para ti,
pois só o teu coração é quem os conhece.
Enquanto não sentires a compaixão em teu peito,
vendo teus irmãos como a ti mesmo,
ainda sentirás solidão e desespero,
pois quando não compartilhas deixas de aprender,
deixas de fortalecer o que levas dentro de ti.
Enquanto não souberes que sempre haverá apenas dois
caminhos para seguires,
enquanto te deixares levar pelo brilho
que reluz e não pela verdade que cada um apresenta,
acabarás optando pelo lado incerto,
o qual ilude, o qual engana tua inocência.
Lembra que podes saltar os milênios,
lembra que podes ver a luz, pois a ti pertence.
Lembra de ti...Entrega teu não saber Àquele que sabe e confia,
a graça será tua quando menos esperares
Lembra: não criaste a ti mesmo.
Procura teu silêncio, tua conexão com o teu coração e lá,
encontra Deus.
Teu sucesso em encontrar a água doce e fresca,
depende do grau da tua sede.

(A.D.)

Uma questão de educação...




"Não significa que você é falsa
quando você é legal com alguém que você não gosta.
Significa que você é madura o suficiente para ser educada"....

(A.D.)

Triunfo...



 Há triunfos que só se obtêm pelo preço da alma,
mas a alma é mais preciosa que qualquer triunfo.

Autoria: Rabindranath Tagore

Ama gêmea...





A grande beleza da vida é quando, realmente, encontramos aquela pessoa que julgamos ser sua cara-metade, aquela pessoa que parece preencher o vazio que estava imperando em sua vida, aquela pessoa que vem a ser a sua ALMA GÊMEA. Mas, afinal de contas, será que existe esse negócio de alma gêmea ou cara-metade? Será que tudo não passaria de fruto a imaginação de algum escritor apaixonado e muito melado. O amigo leitor(a) já pensou a respeito da existência ou não da alma gêmea? Será que em algum lugar sempre existe alguém que se afina, em todos os sentidos, conosco ou será que os encontros de duas pessoas são meras casualidades?  Para mim o acaso, como interpretado acima, não existe, creio que somos, digamos, predestinados a seguir um determinado caminho, a morar em determinada localidade, a conviver com determinadas pessoas e até a passar por algumas dificuldades, senão como poderíamos explicar as mais variadas situações pelas quais passamos durante toda a nossa vida? Às vezes somos levados por caminhos aos quais, algum tempo atrás, nem cogitávamos passar por eles, são fatos que a grande maioria das pessoas nem percebe que ocorrem, mas que se analisarmos com certa atenção veremos que são muito naturais, fatos que ocorrem quase que diariamente em nossas vidas. Hoje estamos com alguém e não mais que de repente nos vemos enredados por outra, sem sequer percebermos nos vemos em uma situação completamente avessa a aquela a qual vivenciávamos. Quando digo alma gêmea trato da pessoa que você, em pouco tempo de convivência, parece que já a conhece há tempos parece que o relacionamento já dura meses, anos e porque não dizer séculos. Em verdade, creio eu, somos eternos viajantes num tempo inexplicável e incompreensível para nós; estávamos, estamos e estaremos em vários lugares e sempre encontraremos alguém que preencha esta lacuna como se fosse o encaixe de uns quebra-cabeças, como se o tempo fosse um jogo onde, hora ou outra, as mesmas peças acabem por se encontrarem. Em minha concepção DEUS escreve certo por linhas retíssimas, nós infelizes mortais somos quem acabamos por deturpar essas linhas. Da mesma forma que somos responsáveis por nossos erros e acertos, somos responsáveis por nossos destinos, somos, mesmo que predestinados, os responsáveis por deixarmos ou não passar a oportunidade sem agarra-la. Da mesma forma ocorre quando encontramos nossa ALMA GÊMEA, às vezes devemos desistir de outros planos para podermos seguir nosso caminho com ela, mas na grande maioria das vezes falta-nos coragem; coragem sim, pois temos medo de sermos verdadeiramente felizes se tivermos que sacrificar nossa rotina, mesmo que isto nos custe muito caro no futuro, pois nada é mais inexorável do que o tempo, nada é mais certo do que o passar dos anos, portanto nunca, mais nunca mesmo, deveríamos deixar nada para depois. O agora, o presente deve ser vivido intensamente, sem protelarmos, sem temermos, pois o futuro a DEUS pertence, mas o destino é nosso e somos responsáveis por ele...

(A.D.)

Massa crítica...

 
 
 
"O planeta vive um momento muito especial, as pessoas que escolheram estar aqui encarnados, neste período, sabiam que presenciariam algo extraordinário. Diversos ciclos estão sendo concluídos nestes tempos, e nós poderemos extrair destes eventos todo potencial disponível para cada um. Ninguém é especial, ao mesmo tempo que ninguém é substituível. Todos temos algo de muito pessoal e essencial para oferecer a este momento. Todos fazemos parte de uma grande família que pretende desabrochar. A humanidade está numa etapa onde devemos vivenciar nossa luz com todo seu potencial, estar encarnado significa estar tendo a oportunidade de ascender. Com a chegada do fim do ciclo Maia em 2012, nós estaremos mergulhados num campo magnético fortificado onde nossa vibração se torna cada vez mais receptível a esse desabrochar. Não temos mais tempo para ficarmos presos a jogos de interesses e manipulações, devemos buscar nossa verdadeira parcela de pureza para agregar ao mundo esse fator energético que ele espera de nós. Dar o que temos de melhor é uma retribuição que oferecemos a este planeta que nos recebeu com tanto respeito. Somos seres espirituais que viemos de vários locais diferentes no cosmos para juntos darmos mais um passo na nossa evolução. Se soubermos ser sábios faremos isso em conjunto, e abraçaremos nossos companheiros de jornada como a um irmão, afinal todos temos um objetivo em comum. Para isso devemos ter consciência de que sozinhos não venceremos a batalha, e que minha vitória depende da vitória do outro, neste estado de percepção não existe competição, e a colaboração sempre é o melhor caminho. A massa crítica, do título deste texto, é justamente um número X de pessoas que despertaram para a realidade interior e que deseja do fundo do coração que a raça humana sai triunfante deste período magnífico, e ascenda para um estágio de Luz intensa onde nossas potencialidades se manifestam sem esforço algum, simplesmente por ser desejada. Essa massa crítica é um número meio incerto, especula-se muito a respeito dele, o que podemos dizer é que é muito menor do que se imaginava no início da década de 1980. Devemos estar atentos a nossa vibração para não oscilar a freqüência e sermos capturados por níveis mais densos (medo). Se mantivermos nossa freqüência vibratória alta estaremos criando uma plataforma energética que ajudará a todos aqueles que nela se sintonizar. Devemos ser fiéis a nossos princípios e mantermos nossa conexão com o divino, pois esta é a nossa Natureza Primordial..."

(A.D.)

Oração do perdão...





Buscando eliminar todos os bloqueios que atrapalham minha evolução, dedicarei alguns minutos para perdoar. A partir desse momento eu perdôo todas as pessoas que de alguma forma me ofenderam, me injuriaram, me prejudicaram ou me causaram dificuldades desnecessárias.

Perdôo sinceramente, quem me rejeitou,
me odiou, me abandonou, me traiu,
me ridicularizou, me humilhou,
me amedrontou, me iludiu.

Perdôo, especialmente, quem me provocou
até que eu perdesse a paciência
e reagisse violentamente,
para depois me fazer sentir vergonha,
remorso e culpa inadequada.

Reconheço, que também fui responsável
pelas agressões que recebi,
pois várias vezes confiei em indivíduos negativos,
permiti que me fizessem de bobo
e descarregassem sobre mim seu mau caráter.

Por longos anos suportei
maus tratos, humilhações,
perdendo tempo e energia, na tentativa inútil
de conseguir um bom relacionamento
com essas criaturas.
Já estou livre da necessidade compulsiva
de sofrer e livre da obrigação
de conviver com indivíduos e ambientes tóxicos.
Iniciei agora, uma nova etapa em minha vida,
em companhia de gente amiga,
sadia e competente:
queremos compartilhar sentimentos nobres,
enquanto trabalhamos
pelo progresso de todos nós.

Jamais voltarei a me queixar,
falando sobre mágoas e pessoas negativas.
Se por acaso pensar nelas,
lembrarei que já estão perdoadas
e descartadas
da minha vida íntima definitivamente.

Agradeço pelas dificuldades
que essas pessoas me causaram,
pois isso me ajudou a evoluir
do nível humano comum,
ao nível espiritualizado que estou agora.

Quando me lembrar das pessoas
que me fizeram sofrer,
procurarei valorizar suas boas qualidades
e pedirei ao Criador que as perdoe também,
evitando que elas sejam castigadas
pela lei da causa e efeito,
nesta vida ou em futuras.

Dou razão a todas as pessoas
que rejeitaram o meu amor
e minhas boas intenções,
pois reconheço que é um direito
que assiste a cada um me repelir,
não me corresponder e me afastar de suas vidas.

... Fazer pausa, respirar profundamente algumas vezes,
para acúmulo de energia...

Agora, sinceramente,
peço perdão a todas as pessoas
a quem, de alguma forma,
consciente e inconscientemente,
eu ofendi, injuriei,
prejudiquei ou desagradei.

Analisando e fazendo julgamento
de tudo que realizei ao longo de toda minha vida,
vejo que o valor das minhas boas ações
é suficiente para pagar todas as minhas culpas,
deixando um saldo positivo a meu favor.

Sinto-me em paz com minha consciência
e de cabeça erguida respiro profundamente,
prendo o ar e me concentro
para enviar uma corrente de energia
destinada ao Eu Superior
(nosso Anjo da Guarda,
Guia Protetor, Ser Elevado).

Ao relaxar, minhas sensações revelam,
que este contato foi estabelecido.

Agora, dirijo uma mensagem de fé
ao meu Eu Superior,
pedindo orientação, proteção e ajuda,
para a realização, em ritmo acelerado,
de um projeto muito importante
que estou mentalizando
e para o qual já estou trabalhando com dedicação e amor.

Agradeço de todo o coração,
a todas as pessoas que me ajudaram
e comprometo-me a retribuir
trabalhando para o bem do próximo,
atuando como agente catalisador do entusiasmo,
prosperidade e auto-realização.

Tudo farei em harmonia com as leis da natureza
e com a permissão do nosso Criador,
eterno, infinito, indescritível, que eu,
intuitivamente, sinto como o único poder real
e atuante dentro e fora de mim,
Assim seja, Assim é e Assim será."

(A.D.)

Renove-se...




Modifique seu modo de pensar, para que sua saúde se firme e estabeleça. Pare de queixar-se de doenças! A doença é aumentada pela nossa emissão mental negativa. Expulse a enfermidade, confiando em sua cura! Você pode curar-se! Você está melhorando cada dias mais, sob todos os pontos de vista.

Autoria: C.Torres Pastorinho

Brigar com a vida não ajuda...

 
 
 
Quando aparece uma assombração, não adianta fechar os olhos ou esconder a cara, porque ela continua lá e nós continuamos vendo. O melhor é encarar bem e saber o que ela quer, porque está nos assombrando... Aí nós vamos descobrir que ela era só fumaça, que logo desaparece e não tinha nenhum poder para nos fazer mal. Muitas vezes, as coisas parecem ser maiores do que são. Quando vencemos o medo, elas perdem a força e acabam desaparecendo! A vida nunca lhe traria um problema que você não tivesse condições de enfrentar e vencer!"

Autoria: Zíbia Gasparetto

Parábola da rosa...


 
 
 
Um homem plantou uma rosa e passou a regá-la constantemente.

Antes que ela desabrochasse, ele a examinou e viu o botão
que em breve desabrocharia, mas notou espinhos sobre o talo e pensou,

"Como pode uma flor tão bela vir de uma planta rodeada de espinhos tão afiados"

Entristecido por este pensamento, ele se recusou a regar a rosa
e antes mesmo de estar pronta para desabrochar ela morreu.

Assim é com muitas pessoas.

Dentro de cada alma há uma rosa:
São as qualidades dadas por Deus.

Dentro de cada alma temos também os espinhos:
São as nossas faltas.

Muitos de nós olhamos para nós mesmos
e vemos apenas os espinhos, os defeitos.

Nós nos desesperamos, achando que nada de bom pode vir de nosso interior.

Nós nos recusamos a regar o bem dentro de nós,
e consequentemente, isso morre.

Nunca percebemos o nosso potencial.

Algumas pessoas não vêem a rosa dentro delas mesmas.

Portanto alguém mais deve mostrar a elas.

Um dos maiores dons que uma pessoa pode possuir ou compartilhar
é ser capaz de passar pelos espinhos e encontrar a rosa dentro de outras pessoas.

Esta é a característica do amor.

Olhar uma pessoa e conhecer suas verdadeiras qualidades.

Aceitar aquela pessoa em sua vida, enquanto reconhece a beleza em sua alma
e ajudá-la a perceber que ela pode superar suas aparentes imperfeições.

Se nós mostrarmos a essas pessoas a rosa, elas superarão seus próprios espinhos.

Só assim elas poderão desabrochar muitas e muitas vezes.

Portanto Sorria !!! e descubram as rosas que existe
dentro de cada um de vocês e das pessoas que amam...

(A.D.)

Guardar mágoas destrói você...




Atire a primeira pedra quem nunca sofreu com uma traição, discussão, intimidação ou qualquer outro desrespeito ou humilhação. Sentir raiva, dor e sentimentos ruins momentaneamente é uma resposta normal depois de sofrer ações negativas como essas. Mas perdoar e ignorar os fatos passados pode ser a melhor opção – não só para o espírito, mas para a saúde também. Sofrer humilhações é terrível e pode resultar em vários problemas psicológicos. Mas nem sempre hospitais e remédios são as únicas soluções. Se você sabe que o problema não é você, e sim outra pessoa, a melhor alternativa pode ser parar de culpar quem te causou sofrimento. O poder negativo de sentimentos amargos é algo tão forte que alguns estudiosos sugerem a criação de um novo diagnóstico, chamado de PTED na sigla em inglês, e que em português significa transtorno pós-traumático de amargura. O PTED descreve pessoas que não conseguem perdoar as ações realizadas contra elas. “A amargura é um solvente desagradável que corrói todas as coisas boas”, lembra Charles Raison, médico que trabalha na área de saúde mental. Você sabe o que a amargura pode fazer para o seu corpo? Ela interfere nos sistemas hormonal e imunológico. Além disso, pessoas zangadas e de mal com a vida tem pressão arterial e frequência cardíaca mais altas. Pessoas nesse grupo são mais propensas a morrer por problemas cardíacos e outras doenças. Fisiologicamente, quando temos sentimentos negativos por outra pessoa, o nosso corpo instintivamente se prepara para lutar contra ela, o que leva a alterações como aumento da pressão arterial. Sentir-se dessa forma por um curto período pode não ser perigoso para a saúde – pode ser até útil para combater um inimigo – mas o problema é quando a amargura é contínua. Quando nossos corpos estão constantemente preparados para lutar contra alguém, o aumento da pressão arterial e de elementos químicos como a proteína C-reativa cria um problema para o coração e outras partes do corpo. Os efeitos cardíacos negativos causados por estados mentais estão se provando tão perigosos quanto os efeitos causados por tabagismo. É impossível evitar todos os eventos que poderiam te transformar em uma pessoa amarga. Em algum momento, você poderá ser vítima de um chefe louco, um mal parceiro, um colega de trabalho rancoroso ou qualquer outra pessoa que lhe fará mal. Alguns tem ainda mais azar, sofrendo abusos físicos ou sexuais. Há situações em que você teria que ser o Dalai Lama para não sentir ressentimentos. Mas a chave para não se tornar uma pessoa amarga é como nós agimos com situações ruins a longo prazo. Aqui estão cinco dicas para abandonar a amargura o mais rápido possível – para o bem da sua própria saúde: Desabafe: Dê um tempo para você mesmo e libere o que você sente. Desabafe e diga tudo o que você está pensando. Acompanhe as notícias: Assista aos telejornais por um dia, ou leia um jornal. Converse com as pessoas próximas e com os colegas que você só costuma cumprimentar. Logo você vai perceber que todos têm problemas, e que essa é apenas uma parte da vida. Considere conversar com a pessoa que está te machucando: Essa é uma opção que pode ser consoladora, ou muito ruim. Por isso, é importante pensar bem antes de ir conversar com a pessoa que está te fazendo mal. Alguns ex-cônjuges, por exemplo, podem ser psicopatas, e ir atrás deles pode ser desastroso. Em alguns casos, o melhor é escrever uma carta dizendo o que você sente e ler para um amigo de confiança antes de entregar. Perceba que você está prejudicando a si mesmo: Sempre se lembre de todo o mal físico que você está provocando a si mesmo permanecendo com a amargura e ressentimentos. Perdoe agora, para não ser assombrado com dores de cabeça crônicas, fadiga, artrite e dores nas costas no futuro. Considere o estado mental da outra pessoa: Muitas pessoas más não sabem o mal que estão provocando aos outros. Mesmo ferido ou machucado, lembre-se disso. E outras pessoas, além de cruéis, podem ser perigosas, e esquecer os males causados por elas pode ser a melhor saída. Abandonar a amargura não significa que você precisa ser ingênuo ou que as pessoas vão pisar em cima de você. Um exemplo clássico é de uma mulher que é traída pelo marido, mas ao invés de sentir raiva, segue em frente com a vida e encontra outra pessoa. Muito melhor para ela, não?

Autoria: CNN

A delicadeza de viver...




Algumas vezes nem nos damos conta do quanto é importante sermos presenteados com a delicadeza alheia. Ser delicado não é sinônimo de sermos fracos ,ou alguém dominado por opiniões de uma personalidade mais forte. Acho até que, quanto mais tratamos os outros com meiguice e delicadeza, mais fortes demonstramos ser interiormente, pois é extremamente dificil dominarmos nossos mais primitivos instintos. A cada dia que passa mais somos testemunhas de atos destemperados e sem nenhuma razão de pessoas ao nosso redor. Não estou me referindo aos atos assasinos e desumanos que tanto nos chocaram e chocam, mas sim a pessoas que convivem conosco ou ate mesmo a noticias de descontrole emocional de pessoas que ate então julgavamos humanamente sensiveis e amáveis. É claro que nunca seremos perfeitos o tempo todo , pois isso seria pedir demais de seres ainda em constante desenvolvimento emocional e intelectual. Aliás acredito que a razão está intimamente ligada ao que convivemos em nosso dia a dia. E talvez então seja a hora certa de comecarmos a nos policiar em direção a pessoas e acontecimentos que nos façam crescer em polidez, gentileza e maior trato delicado com o outro... Pois sabemos que quanto mais nos doamos em relação ao nosso semelhante, melhor nos tornaremos como pessoas, e ainda faremos com que essa engrenagem de bons sentimentos e atos faça com que cada vez mais ao nosso redor, possamos ter mais pessoas e suas boas e amaveis situações. Um viva a Delicadeza!

Autoria: Rosangela Lessa

Negatividade inata...





Já pensaram o quanto nós, na grande maioria, vibramos de forma extremamente negativa, senão acreditam então vejamos. Quais são as primeiras noticias que procuramos ler nos jornais, logo pela manhã? Qual é nosso maior prazer ao sabermos de um crime ou acidente, a não ser procurar nos inteirar dos detalhes? Qual é o nosso sentimento diante de qualquer calamidade, não é saber como a grande maioria das pessoas perderam as vidas? Então, vibramos ou não de forma negativa? Claro que sim. Infelizmente temos uma NEGATIVIDADE INATA, que faz com que sejamos tão obscuros em nossos pensamentos. Vibramos a negatividade como se fosse um vício que nos domina, além de nossas forças, mas não é verdade, pois temos a força e, principalmente, temos a proteção, para nos livrarmos destas forças negativas, bastando apenas que nós reformulemos nossa forma pensamento, procurando forças mais positivas, as quais, quando o quisermos, estão as nossas inteiras disposições. Assim que abrimos nossos pensamentos frente à negatividade, forças obscuras nos dominam com a maior facilidade e a culpa principal é nossa mesmo, pois somos nós que agimos desta forma, fazendo com que essa negatividade se instale em nossas vidas. De certa forma, nossas costumeiras atitudes obscuras são responsáveis pelos padrões vibratórios que dominam as nossas próprias vidas e das pessoas que nos cercam; nosso padrão vibratório, ou seja, nossos pensamentos dominantes, tenham certeza, influenciam, e muito, o ambiente que nos cerca. Seja qual for a religião, todas, sem exceção, têm a certeza de que as forças do mal, ou forças negativas, como queiram chamar, estão aí a espreita só esperando que esmoreçamos para que dominem nossos pensamentos e nos influenciem a seguir os caminhos da obscuridade e da iniqüidade, satisfazendo, desta forma, seus anseios pelo mal e pela vingança, de toda forma. Para que o amigo leitor não fique achando que estamos falando de esoterismo, ou fantasias, vou propor um pequeno teste que pode levar no mínimo um dia:

Num dia qualquer da semana logo ao se levantar 
tente já ao primeiro minuto iniciar este dia com uma prece, 
ou se preferir um pensamento inteiramente positivo...
• Após esta atitude procure manter seu pensamento sempre elevado,
evitando más notícias, evitando pensar mal de outras pessoas...
• No decorrer deste dia procure apenas coisas boas, tanto para você mesmo 
quanto para as outras pessoas que o cercam...
• Ao final do dia, ao se deitar faça um balanço comparativo 
com os outros dias no mesmo horário e veja 
o quanto sua consciência está um pouco mais leve.

Simples, não é mesmo? Pois somos aquilo que pensamos e, por conseqüência, somos aquilo que fazemos; muito mais do que aparência devemos, antes de tudo, fazer o máximo possível para que nos sintamos bem, evitando a nossa NEGATIVIDADE INATA, que hoje, infelizmente, nos domina, quase que mundialmente. Não digo para que nos tornemos “santos”, mas que procuremos seguir os ensinamentos daqueles que consideramos como “homens santos”, os quais na verdade são pessoas que, simplesmente, seguiram uma conduta de vida dentro da simplicidade e de fazer o bem ao outros, evitando ao máximo, errar e não se desviar dos ensinamentos Daquele que nos ensinou, através de Suas palavras o que é o verdadeiro bem. Não pensem que com isso me declare como se fosse a pessoas mais positiva do mundo, não sou mesmo. Quando me propus a discutir sobre este assunto foi baseado em sentimentos que vem me dominando e me dominaram quase que toda a vida, mas que venho tentando, de todas as formas me livrar deles, principalmente seguindo os ensinamentos contidos no Evangelho. CABE À CADA QUAL A SUA PARTE...

(A.D.)

Não acredite...





Não acredite em algo simplesmente porque ouviu. Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito. Não acredite em algo simplesmente porque esta escrito em seus livros religiosos. Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade. Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração. Mas depois de muita análise e observação, se você vê que algo concorda com a razão, e que conduz ao bem e benefício de todos, aceite-o e viva-o.

Autoria: Buda

Transferência de culpa...





Por que algumas pessoas insistem em colocar a culpa dos problemas que acontecem em suas vidas nos outros, em vez de assumir as responsabilidades? No começo do século 17, os habitantes da região italiana da Toscana já estavam se acostumando com as esquisitices de um sujeito chamado Galileu Galilei. Ele era bamba em matemática e física e andava obcecado por entender os mistérios do Universo. Uma passagem curiosa a seu respeito é aquela em que ele subia a torre inclinada de sua cidade natal, Pisa, e ficava jogando coisas de tamanhos e formas diferentes, tentando entender por que e como caíam. Diz a lenda que, após uma dessas experiências, Galileu observava pensativo os restos de um ovo estatelado na calçada da praça dos Milagres quando foi interpelado por uma velhinha que lhe perguntou o que estava fazendo. “Estou tentando entender por que este ovo caiu da torre”, disse ele. “Eu sei por que ele caiu”, emendou a mulher. “Porque você o soltou.” Essa história engraçada coloca juntas as duas causas que costumam desencadear os fatos da natureza e também da vida humana: a causa que determina e a causa que predispõe. O que determinou a queda do ovo foi a ação da gravidade; o que permitiu que isso acontecesse foi o fato de Galileu ter aberto a mão e soltado o ovo. Da mesma maneira, sempre há uma causa externa e uma causa interna para os fenômenos que acompanham a vida humana. O correto é dar crédito merecido a ambos os fatores, mas nós temos uma imensa tendência a valorizar um e minimizar o outro, de acordo com nossas conveniências. Nossas conquistas costumamos atribuir às nossas virtudes; já nossos fracassos não têm nada a ver com nossos defeitos, e sim com fatos alheios a nós, verdadeiras traições do destino. Na semana em que escrevi este artigo, pude observar pelo menos três fatos que ilustram bem essa tendência de autopreservação: um querido amigo chegou com uma hora de atraso a um compromisso que tinha comigo e, após cumprimentar-me, passou a culpar o trânsito por seu atraso, e não sua já conhecida e folclórica despreocupação com os horários e com o tempo dos demais. Outro, investidor da Bolsa da Valores, perdeu dinheiro com a dança dos números e imediatamente atribuiu o prejuizo à “mão invisível do mercado” e não a sua análise incorreta das tendências. Nesses acontecimentos, eu fui o espectador, mas há pelo menos um em que fui o grande protagonista. Estou entregando este artigo com atraso e, quando a equipe de VIDA SIMPLES me ligou, suavemente, cobrando, eu comecei logo a dizer que ainda não tinha entregue porque estava viajando, os aviões andam atrasados, o excesso de trabalho estava me matando etc. etc. É o mesmo que dizer: “A culpa não é minha. A culpa é de minha vida, e eu não tenho controle sobre ela”. Pode? Cada pessoa tem seus próprios planos na vida. Para realizá-los, vai executando ações que modificam o mundo a seu favor. Até aí, tudo bem. O problema é que todos fazemos isso e, claro, sempre haverá a possibilidade de que aquilo que alguém faça para atingir seus objetivos entre em conflito com o projeto de outra pessoa. É por isso que o filósofo Sartre dizia que “o inferno são os outros”. Mesmo levando em consideração o mau humor do existencialista francês, temos que aceitar que ele tinha lá alguma razão, mas também não podemos deixar de atribuir a esse pensamento uma carga de transferência de responsabilidade. Às vezes as pessoas criam seus infernos particulares e atribuem a autoria a outrem. Todos já vivemos situações em que foram as atitudes de alguém ­ o namorado, o chefe ou o presidente da República ­ que acenderam o fogo da panela de pressão de nossa paciência. Ok, concordo! Mas muitas vezes fomos nós mesmos que riscamos o fósforo, e os outros apenas entraram com a palha seca. Ou vice-versa. Ninguém está livre de ter esse comportamento transferidor de responsabilidade. O problema é que ele pode se transformar em um padrão. Quem jamais, ou quase nunca, admite ter construído seus insucessos, carrega consigo os sentimentos de frustração, de impotência e de injustiça. Frustração porque vê seus planos falharem. Impotência porque, como não se atribui a culpa, sente-se incapaz de agir sobre seu próprio destino. Injustiça porque não se considera merecedor do infortúnio, uma vez que, em sua opinião, não é ele o autor do mesmo. A psicologia, que está sempre buscando explicar o comportamento humano, cunhou a expressão “projeção” para explicar essa tendência de transferir responsabilidades que todos temos, em graus variados. E colocou a projeção em um grupo de comportamentos chamados “mecanismos de defesa”. A parte da estrutura psicológica chamada ego muitas vezes recusa-se a reconhecer impulsos de seu vizinho, o id. Essa é a parte da mente humana mais primitiva, regida pelo impulso do prazer, e que busca a satisfação imediata das necessidades e o apaziguamento das tensões. Obedecendo a esses impulsos primitivos, muitas vezes fazemos coisas, ou deixamos de fazer, que nossa própria moral reprovaria. É quando entra o ego, que é regido pelo princípio da realidade. Quando adultos, não podemos mais simplesmente cair no choro e sapatear quando somos contrariados ou repreendidos. As crianças fazem isso porque são comandadas pelo id. Nos adultos, o ego assume o comando e a responsabilidade. Entretanto, às vezes o golpe é muito forte para um ego ainda não totalmente estruturado. Nesse caso, ele projeta a culpa para fora de si, isentando-se e, claro, incriminando alguém. Freud explicou!


Autoria: Eugenio Mussak

Seja um idiota...


 
 
 
A idiotice é vital para a felicidade. Gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral sempre. Putz! A vida já é um caos, por que fazermos dela, ainda por cima, um tratado? Deixe a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins. No dia-a-dia, pelo amor de Deus, seja idiota! Ria dos próprios defeitos. E de quem acha defeitos em você. Ignore o que o boçal do seu chefe disse. Pense assim: quem tem que carregar aquela cara feia, todos os dias, inseparavelmente, é ele. Pobre dele. Milhares de momentos acabaram-se não pela falta de amor, dinheiro, sexo, sincronia, mas pela ausência de idiotice. Trate seu amor como seu melhor amigo, e pronto. Quem disse que é bom dividirmos a vida com alguém que tem conselho pra tudo, soluções sensatas, mas não consegue rir quando tropeça? hahahahahahahahaha!… Alguém que sabe resolver uma crise familiar, mas não tem a menor idéia de como preencher as horas livres de um fim de semana? Quanto tempo faz que você não vai ao cinema? É bem comum gente que fica perdida quando se acabam os problemas. E daí, o que elas farão se já não têm por que se desesperar? Desaprenderam a brincar. Eu não quero alguém assim comigo. Você quer? Espero que não. Tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas… a realidade já é dura; piora se for densa. Dura, densa, e bem ruim. Brincar é legal. Entendeu? Esqueça o que te falaram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, não falar besteira, não ser imaturo, não chorar, não andar descalço, não tomar chuva. Pule corda! Adultos podem (e devem) contar piadas, passear no parque, rir alto e lamber a tampa do iogurte. Ser adulto não é perder os prazeres da vida – e esse é o único “não” realmente aceitável. Teste a teoria. Uma semaninha, para começar. Veja e sinta as coisas como se elas fossem o que realmente são: passageiras. Acorde de manhã e decida entre duas coisas: ficar de mau humor e transmitir isso adiante ou sorrir… Bom mesmo é ter problema na cabeça, sorriso na boca e paz no coração! Aliás, entregue os problemas nas mãos de Deus e que tal um cafezinho gostoso agora? “A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios”. “Por isso cante, chore, dance e viva intensamente antes que a cortina se feche”.

Autoria: Arnaldo Jabor

Sabedoria de Chico Xavier...





Quando você conseguir superar graves problemas de relacionamentos, não se detenha na lembrança dos momentos difíceis, mas na alegria de haver atravessado mais essa prova em sua vida. Quando sair de um longo tratamento de saúde, não pense no sofrimento que foi necessário enfrentar, mas na bênção de Deus que permitiu a cura. Leve na sua memória, para o resto da vida, as coisas boas que surgiram nas dificuldades. Elas serão uma prova de sua capacidade, e lhe darão confiança diante de qualquer obstáculo.

Uns queriam um emprego melhor; outros, só um emprego.
Uns queriam uma refeição mais farta; outros, só uma refeição.
Uns queriam uma vida mais amena; outros, apenas viver.
Uns queriam pais mais esclarecidos; outros, ter pais.
Uns queriam ter olhos claros; outros, enxergar.
Uns queriam ter voz bonita; outros, falar.
Uns queriam silêncio; outros, ouvir.
Uns queriam sapato novo; outros, ter pés.
Uns queriam um carro; outros, andar.
Uns queriam o supérfluo; outros, apenas o necessário.
Há dois tipos de sabedoria: a inferior e a superior.

A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe e a superior é dada pelo quanto ela tem consciência de que não sabe. Tenha a sabedoria superior. Seja um eterno aprendiz na escola da vida. A sabedoria superior tolera; a inferior, julga; a superior, alivia; a inferior, culpa; a superior, perdoa; a inferior, condena. Tem coisas que o coração só fala para quem sabe escutar! "Uma mágoa não é motivo pra outra mágoa. Uma lágrima não é motivo pra outra lágrima. Uma dor não é motivo pra outra dor. Só o riso, o amor e o prazer merecem revanche. O resto, mais que perda de tempo... é perda de vida."

Autoria: Chico Xavier

Você tem experiência?

 



No processo de seleção da Volkswagen do Brasil, os candidatos deveriam responder a seguinte pergunta: Você tem experiência?A redação abaixo foi desenvolvida por um dos candidatos.  Ele foi aprovado e seu texto está fazendo sucesso, e com certeza ele será sempre lembrado por sua criatividade, sua poesia e acima de tudo por sua alma. Eis, a redação vencedora:

 Você tem experiência?

Já fiz cosquinha na minha irmã pra ela parar de chorar.
Já me queimei brincando com vela.
Eu já fiz bola de chiclete e melequei todo o rosto.
Já conversei com o espelho, e até já brinquei de ser bruxo.
Já quis ser astronauta, violonista, mágico, caçador e trapezista.
Já me escondi atrás da cortina e esqueci os pés pra fora.
Já passei trote por telefone.
Já tomei banho de chuva e acabei me viciando.
Já roubei beijo.
Já confundi sentimentos.
Ja peguei atalho errado e continuo andando pelo desconhecido.
Já raspei o fundo da panela de arroz carreteiro.
Já me cortei fazendo a barba apressado.
Já chorei ouvindo música no ônibus.
Já tentei esquecer algumas pessoas, 
mas descobri que eram as mais difíceis de esquecer.
Já subi escondido no telhado pra tentar pegar estrelas.
Já subi em árvore pra roubar fruta.
Já caí da escada de bunda.
Já fiz juras eternas.
Já escrevi no muro da escola.
Já chorei sentado no chão do banheiro.
Já fugi de casa pra sempre, e voltei no outro instante.
Já corri pra não deixar alguém chorando.
Já fiquei sozinho no meio de mil pessoas sentindo falta de uma só.
Já vi pôr-do-sol cor-de-rosa e alaranjado.
Já me joguei na piscina sem vontade de voltar.
Já bebi uísque até sentir dormente os meus lábios.
Já olhei a cidade de cima e mesmo assim não encontrei meu lugar.
Já senti medo do escuro, já tremi de nervoso.
Já quase morri de amor, mas renasci novamente 
pra ver o sorriso de alguém especial.
Já acordei no meio da noite e fiquei com medo de levantar.
Já apostei em correr descalço na rua.
Já gritei de felicidade.
Já roubei rosas num enorme jardim.
Já me apaixonei e achei que era para sempre, 
mas sempre era um 'para sempre' pela metade.
Já deitei na grama de madrugada e vi a Lua virar Sol.
Já chorei por ver amigos partindo, mas descobri que logo chegam novos, e a
vida é mesmo um ir e vir sem razão.
Foram tantas coisas feitas...
Tantos momentos fotografados pelas lentes da emoção e guardados num baú,
chamado coração. E agora um formulário me interroga, me encosta na parede
e grita: 'Qual sua experiência? Essa pergunta ecoa no meu cérebro: experiência...
experiência... Será que ser 'plantador de sorrisos' é uma boa experiência?
Sonhos!!! Talvez eles não saibam ainda colher sonhos! Agora gostaria de
indagar uma pequena coisa para quem formulou esta pergunta: Experiência?
Quem a tem, se a todo o momento tudo se renova?