sexta-feira, 25 de maio de 2012

O despertar da consciência...

 
Tentaremos uma definição para a Consciência:

A Consciência é um portal de amor, vida, inteligência e criatividade aberto ao Eterno/Infinito do instante perfeito, mágico do Agora.

Fazendo uma analogia com o mar:

Assim como o mar na sua superficíe é formado por ondas que se renovam de instantes em instantes, a Consciência em sua superfície é formada por formas temporárias que também se renovam pelo nascimento e morte.

Assim como o mar em sua profundidade é silêncio, a Consciência em sua profundidade também é silêncio e serenidade.

Ambas as manifestações de superficie e profundidade do mar formam a totalidade do mar, que verdadeiramente, o componente comum é a agua. Ambas as manifestações da superfície e profundidade da Consciência, formam a totalidade da Consciência, que verdadeiramente, o componente comum é o amor que se traduz em vida, inteligência e criatividade, que se manifesta na superfície em diferentes formas conhecidas do universo espaço/tempo.

Para a totalidade não há escolha em si mesmo; para as manifestações temporárias da superfície há escolha, que pode variar em estado de harmonia, sanidade, contentamento, compaixão e no próprio despertar da consciência do SER, ou então em desarmonia de conflitos, desejos, apegos, vir a ser e sofrimentos que caracterizam o EGO.

As ondas do mar: iniciam, sobem e descem. O que fazer ? São ondas do mar.

As formas da Consciência: nascem, crescem e morrem. O que fazer ? São formas da Consciência.

(A.D.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário