domingo, 21 de agosto de 2011

Conversando com o coração...




E não desisto, por maior que seja a tentação. Ando com uma voz sussurando coisas no meu ouvido e assinando: Anjo da guarda! É uma voz macia que só pára de falar quando durmo. Aí vira sonho. Deito e assisto maravilhas. Parece um jeito amigo de conversar com meu coração. É uma graça de encontro entre o querer e o querido. Uma receita nova pra cada sorriso que não cresceu na última fornada. Uma mão a mais na brincadeira de roda. Às vezes cansa rodar tanto, mas combinei de não disistir da verdadeira força de alegria que me move. Àquela que nasceu comigo. Mesmo quando chove eu continuo na roda, cantando, sorrindo, girando... Daí que é bom, porque aprendi com a Dona Voz que chuva é bom, muito bom pra germinar.Levanto com um coração mais 'inventivo' e sorridente. Vou regar a semente de girassol que chamei de Esperança. Suponho que ela venha à tona. Sem saber se vem mesmo. E mesmo que não venha, mesmo assim, ela já está florida no meu coração ...

(A.D.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário