quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Massa crítica...

 
 
 
"O planeta vive um momento muito especial, as pessoas que escolheram estar aqui encarnados, neste período, sabiam que presenciariam algo extraordinário. Diversos ciclos estão sendo concluídos nestes tempos, e nós poderemos extrair destes eventos todo potencial disponível para cada um. Ninguém é especial, ao mesmo tempo que ninguém é substituível. Todos temos algo de muito pessoal e essencial para oferecer a este momento. Todos fazemos parte de uma grande família que pretende desabrochar. A humanidade está numa etapa onde devemos vivenciar nossa luz com todo seu potencial, estar encarnado significa estar tendo a oportunidade de ascender. Com a chegada do fim do ciclo Maia em 2012, nós estaremos mergulhados num campo magnético fortificado onde nossa vibração se torna cada vez mais receptível a esse desabrochar. Não temos mais tempo para ficarmos presos a jogos de interesses e manipulações, devemos buscar nossa verdadeira parcela de pureza para agregar ao mundo esse fator energético que ele espera de nós. Dar o que temos de melhor é uma retribuição que oferecemos a este planeta que nos recebeu com tanto respeito. Somos seres espirituais que viemos de vários locais diferentes no cosmos para juntos darmos mais um passo na nossa evolução. Se soubermos ser sábios faremos isso em conjunto, e abraçaremos nossos companheiros de jornada como a um irmão, afinal todos temos um objetivo em comum. Para isso devemos ter consciência de que sozinhos não venceremos a batalha, e que minha vitória depende da vitória do outro, neste estado de percepção não existe competição, e a colaboração sempre é o melhor caminho. A massa crítica, do título deste texto, é justamente um número X de pessoas que despertaram para a realidade interior e que deseja do fundo do coração que a raça humana sai triunfante deste período magnífico, e ascenda para um estágio de Luz intensa onde nossas potencialidades se manifestam sem esforço algum, simplesmente por ser desejada. Essa massa crítica é um número meio incerto, especula-se muito a respeito dele, o que podemos dizer é que é muito menor do que se imaginava no início da década de 1980. Devemos estar atentos a nossa vibração para não oscilar a freqüência e sermos capturados por níveis mais densos (medo). Se mantivermos nossa freqüência vibratória alta estaremos criando uma plataforma energética que ajudará a todos aqueles que nela se sintonizar. Devemos ser fiéis a nossos princípios e mantermos nossa conexão com o divino, pois esta é a nossa Natureza Primordial..."

(A.D.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário