quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Vida...





Entre e fique à vontade.
Se acomode entre as lembranças,os amores e as saudades.

Arraste uma cadeira,mas cuidado com o tempo.
Ele vive pregando peças e é ligeiro como o vento.

Sinta-se em casa e sirva-se de felicidade.
É meu prato predileto e faz bem em qualquer idade.

Se a solidão chegar,não se espante com ela.
Quem sabe, mesmo sozinha,te ache ainda mais bela?

Se muita sede tiveres, prove da liberdade.
Mesmo que lhe tires o juízo,conhecerás suas verdades.

Se não te incomodares,contar-lhe-ei um segredo:
-Ainda ontem joguei fora todo meu arrependimento!

Se o cansaço te abater e a saúde te abalar,
a fé é o melhor remédio que posso lhe receitar.

Mas antes que se despeça e vá para outros confins,
te agradeço, Vida querida, por ter se hospedado em mim!

(A.D.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário