sábado, 20 de agosto de 2011

A alma iluminada...

 
 
 
 
Está na hora das pessoas perceberem que a sua evolução tem valido a pena. Daqui do céu consigo ver as luzes, a alegria das almas que finalmente encontraram a luz. Essas almas hoje estão mais livres do que nunca. Estão mais iluminadas, mais esclarecidas. Este nome é simbólico. É como que um contributo, uma homenagem dos habitantes do céu a estes homens navegantes do tempo, por todas as batalhas perpetradas em nome da evolução da humanidade. É uma homenagem que vos queremos fazer. Queremos que saibam que estamos atentos cá em cima, a perceber as dificuldades e a apontar caminhos. Caminhos difíceis às vezes, mas essenciais na sua natureza. Almas iluminadas são as vossas, que conseguem sobreviver na densidade, que conseguem perpetuar a espécie sem ter medo da própria vida. Sem ter medo dos medos, da perda, da desgraça, do infortúnio, da maldade e da doença. Sem ter medo de nada. Ou melhor, encarando o seu medo e trabalhando a sua crença. Mais do que tudo, as almas iluminadas conseguem acreditar. Ter fé que o homem vai acordar do seu entorpecimento milenar a tempo, e vai voltar-se para o céu, finalmente. E para si próprio, para os seus anseios, seus ideais, seus sonhos. Almas iluminadas são aquelas que já não têm medo do medo, e conseguem pôr o dedo na ferida. Conseguem tratar-se, conseguem curar-se, conseguem inclusive ser cada vez mais felizes.
 
Jesus

Autoria: Alexandra Solnado

Nenhum comentário:

Postar um comentário