quinta-feira, 10 de maio de 2012

A diferença entre olhar e ver... escutar e ouvir...



“As pessoas se sentem muitas vezes rejeitadas porque antes mesmo delas darem algo, já existe a expectativa. Se a expectativa não for satisfeita, elas se sentem rejeitadas. É a expectativa que está criando problema, não o amor. Dê o amor sem qualquer corda amarrando-o. Dê o amor pelo puro prazer de dar. Alegre-se dando-o. O pássaro cuco, ao cantar distante, não se preocupa se alguém está gostando ou não. A estrela distante – você pensa que ela está preocupada se um poeta está escrevendo um belo poema sobre ela ou se um Vicent Van Gogh está pintando-a, ou se um fotógrafo ou um astrônomo estão preocupados com ela? A estrela não está interessada nisso. A sua alegria está em continuar brilhando. Simplesmente abra o seu coração… E abra-o totalmente, sem quaisquer expectativas e condições. É certo que ele alcançará o coração certo; isto sempre acontece. …E você está me perguntando: Seria este o tempo e o lugar para abrir o meu coração totalmente? Todo tempo e todo lugar é o lugar certo! …Você esperou tempo demais, não espere mais. Este é o tempo. Nunca confie no momento seguinte; o amanhã nunca vem. É agora ou nunca”!

Autoria: Osho

Muitas pessoas não sabem qual a diferença do processo de ver e ouvir, e olhar e escutar, e só à partir do momento que saímos do automático, é que nos deixamos que seja efetivamente possível observar e interpretar nossa vida. Crescemos e evoluímos somente quando aprendemos essas diferenças,pois consequentemente também passaremos a distinguir as diferenças entre cada ser.

Aqueles que são fanáticos , crentes em excesso, só olha e escuta. Não consegue avaliar a expressiva diferença que existe entre Olhar e VER. Escutar e OUVIR. No seu fanatismo , torna-se cego e surdo, pois tudo que escuta e olha julga, sem ao menos refletir sobre o que é visto ou falado. Esquece-se de olhar com a essência da alma, olha apenas com os olhos e nada enxerga… olha apenas o supérfluo, o aparente e não em seus detalhes das coisas que vê.
Temos que aprender a ver o comportamento humano, sua inteligência, evolução e sabedoria para compreender e também saber discernir.

Ao vermos, aprendemos até interpretar uma atitude, um gesto, uma palavra e as entrelinhas, e com isso ver a diferença por exemplo de um necessitado real e um pedinte profissional. Quanto a diferença de escutar e ouvir… escuta-se uma música…Ouvir é sentir a letra, a sua composição profundamente.

Ao olharmos para uma paisagem podemos contemplar o todo que faz parte dela, mas também podemos captar cada detalhe se aprendemos à vê-los separadamente. E, mesmo o todo tem a sua poesia, sua emoção, um significado, uma mensagem que a vista nos proporciona. Assim fez Jarbas Agnelli, em seu “Birds on the Wires”, (Pássaros nos fios) , percebe-se claramente a diferença entre olhar e VER. Lendo um jornal pela manhã, ele deparou-se com uma foto de pássaros pousados em fios e VIU uma partitura. Os pássaros ali pousados tornaram-se as suas notas musicais. Nasceu uma linda composição.

Nossa intuição sempre mostra isso…
A ver e ouvir, pois vem do fundo de nossa alma.

(A.D.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário