terça-feira, 1 de maio de 2012

A arte de criar a realidade...



Eis uma grande lição que tenho mastigado, digerido, assimilado e aprendido cada vez mais: NÓS CRIAMOS A REALIDADE. Já é tempo das pessoas pararem de se fazer de vítimas. Atraímos situações para nossas vidas de acordo com o aprendizado que precisamos ter. Sabe aquelas situações que se repetem, como um padrão? Pois é, assimilado o aprendizado, elas não têm mais razão para se repetir. Aprendi com vários Mestres de Luz e com a vida: NADA É POR ACASO. NÃO EXISTEM VÍTIMAS, NEM INJUSTIÇAS.

Outra coisa importante: tentar não é fazer. Sempre que usamos a palavra tentar, não vamos conseguir. Dizer “eu tentei” é uma desculpa. Use os verbos "criar" ou “fazer". “Eu estou fazendo, estou criando, estou manifestando, estou pretendendo, estou provocando e não, “eu estou tentando”.

Devemos aprender a usar a intenção, um dos instrumentos mais poderosos que temos. Nossos pensamentos e intenções criam a realidade, é tão simples. A intenção é a força original da criação. É o Ser cuja intenção de explorar e se expandir, de forma tão aberta quanto possível, cria toda a matéria em todas as dimensões. Tudo é uma questão de nível de consciência: quanto mais conscientes, mais poder de co-criação conquistamos.

Precisamos de intenção, intenção, intenção, mais intenção... e então é só deixar acontecer. Intento é a arte de "sentir o sentimento" por completo daquilo que desejamos, como se já estivesse acontecendo.

Por exemplo: o dinheiro parece ser um problema para todos, não é? Todos temos crenças muito definitivas sobre a forma como o dinheiro pode chegar até nós. Quanto mais acreditamos que devemos trabalhar duro para ganhar dinheiro, mais teremos que trabalhar. Mas quando aprendemos a permitir, a confiar e a lidar com o dinheiro despreocupadamente, o Universo nos compensa de muitas maneiras inesperadas. TEMOS QUE APRENDER A ACREDITAR!

Temos que limpar aquelas crenças limitantes que incutiram em nós quando éramos crianças: “Dinheiro não nasce em árvore”, “a culpa é da crise financeira”, “só os pobres herdarão o reino dos céus” e por aí vai... Temos que parar de vibrar na falta. Parar de reclamar pelo que não temos. Quantas vezes não nos flagramos reclamando da vida para nossos amigos? Quem vibra na falta e na insatisfação, recebe de volta na mesma moeda.

Por isso é tão importante vigiar pensamentos e palavras, praticar as afirmações positivas diariamente, sempre que possível. Decorar frases que servem como antídoto para nossas crenças limitantes. Repetir, repetir, repetir, como uma lavagem cerebral do bem. Outro exercício de grande valia: fechar os olhos, respirar, relaxar, e visualizar o projeto pronto, a casa construída, o carro, o salário, o trabalho, enfim, o que desejamos conquistar, como se já estivesse aqui-agora, no momento presente. E sentir gratidão. Sem este sentimento, nada disso surtirá efeito.

“QUANTO MAIS SINTO GRATIDÃO PELA RIQUEZA E ABUNDÂNCIA EM MINHA VIDA, MAIS MOTIVOS DESCUBRO PARA AGRADECER.”

Concluindo: do começo ao fim, a matéria física é uma rede de intento. Somos uma sinfonia de elétrons, átomos e moléculas de intenções. Somos um complexo de desejos, a expressão externa de um evento interno. Muitos de nós damos voltas e pedimos um milagre, quando, na verdade, NÓS SOMOS O MILAGRE.
Sejamos felizes!


Autoria: Marcelo Dalla

Nenhum comentário:

Postar um comentário