sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Nos países lunares do sonho...



Nos países lunares do sonho, viajamos todas as noites.
Percorremos a imensidão oculta dentro de nós, mas de manhã esquecemos
essas fantásticas aventuras como simples fantasias.
As pessoas criativas sabem melhor, Kekule descobriu assim a estrutura
hexagonal das moléculas de benzeno,
Mozart lembrava-se e escrevia as
maravilhosas composições ofertadas pela noite,
mas não as usavam sempre na plenitude do seu poder.
Edison porém, dormia várias vezes por dia para receber
as informações de que precisava.
Os xamãs encontram o seu poder
nesses territórios misteriosos.
Lá se pode curar o corpo, a alma, o destino.

E lá tem muito mais, lá, dentro de nós, o Reino de Deus nos espera,
no microcosmo, no holograma.
As sensações físicas são muito fortes,
hipnotizam-nos nas limitações de um corpo humano.
Nossos olhos hipnotizam-nos numa visão exterior,
superficial, material: nas aparências.

Basta um relaxamento, fechar os olhos para se encontrar num Mundo
muito maior, no Mundo Astral de que falam as fadas, nas raízes da
Árvore, no subconsciente onde se encontra a memória do Universo.

Podemos ir além, até o Mundo Espiritual,
até o céu da Árvore,
em plena consciência viajar no supra consciente.
Vamos, vamos!
Vamos sonhar os poderes que temos e não sabíamos,
vamos lembrar e usar em nosso cotidiano
o esplendor.


Relaxamento


Um relaxamento facilita as viagens interiores. No estado de vigília, no estado de consciência comum, as sensações que vêm do corpo físico são fortes, hipnotizam nossa consciência numa visão exterior e material do mundo. Quando os músculos se descontraem, as sensações físicas diminuem de intensidade até desaparecerem. Liberada das limitações materiais, nossa consciência começa a enxergar numa outra dimensão, no mundo das imagens, no mundo astral. O subconsciente aflora.

"Encontramos uma posição confortável, bem à vontade, bem à vontade. Tomando consciência da nossa respiração, inspiramos paz, expiramos paz. Inspiramos uma profunda sensação de bem-estar, expiramos uma profunda sensação de bem-estar. Deixamos os pequenos músculos ao redor dos nossos olhos se relaxarem, de maneira natural, sem esforço.   Uma gostosa sensação de bem-estar está fluindo na testa, na nuca, relaxando a nuca de maneira suave, profunda. E o bem-estar do relaxamento espalha-se para os ombros que se relaxam, abandonam-se.   As costas estão se relaxando. Relaxam-se ainda mais. Elas se tornam leves, leves. E o bem-estar do relaxamento está fluindo através do corpo inteiro, fluindo, fluindo. Relaxando o peito, o abdômen, nessa gostosa sensação de conforto.   Deixando relaxar as coxas, fluindo nos joelhos. Relaxando as pernas.  Relaxando até as solas dos pés. Relaxando os braços, que se abandonam.  O corpo inteiro está descendo profundamente no bem-estar do relaxamento.

Quanto mais se aprofunda o relaxamento, mais desperta-se a consciência. 

(A.D.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário