sexta-feira, 12 de agosto de 2011

A experiência interior...






Na visão de Rumi, a experiência interior do Amado transforma 
o sentimento e muda a paisagem.
Toda a sua obra é um convite para captar este mundo impermeável às palavras, 
um convite para lavar as mãos e o rosto “nas águas deste lugar”.

É no aprendizado deste lugar que se firma a alma dos nobres, dos que buscam a pureza, dos que conseguem captar e tornar explêndidos cada som dissonante. Ao contrário dos exotéricos, “comedores de argila”, os sufis verdadeiros buscam ardentemente a essência. Para Rumi, é a alma nobre que perdura. As palavras são acidentes efêmeros, que passam. “As preces rituais, a guerra santa, os jejuns não perdurarão, mas sim o espírito que habita a pessoa iluminada”.

Autoria: Jalaluddin Rumi

Nenhum comentário:

Postar um comentário