sexta-feira, 12 de agosto de 2011

A face do espelho...





“Alguém disse que somos capazes de conhecer todas as condições do homem. Que nenhuma parcela de sua natureza, comportamentos e humores nos escapam; ainda assim devemos descobrir qual parte dele vive na eternidade."

“Se isto pudesse ser conhecido somente por palavras, então tamanho esforço e intensidade não seriam necessários e ninguém precisaria passar por estes desafios e sacrifícios. Por exemplo, alguém vem ao litoral. E não vendo nada além de águas turbulentas e peixes, diz: Onde estão as pérolas? Talvez não haja nenhuma. Como pode alguém obter uma pérola somente olhando para o mar? Mesmo que alguém medisse o mar, copo por copo, milhares de vezes, as pérolas não seriam encontradas. É necessário ser um mergulhador para encontrar as pérolas, mas não qualquer mergulhador – somente aqueles mais habilidosos e afortunados.

“As ciências e profissões são como medir o mar em copos; o meio de encontrar pérolas é outro. Muitas pessoas são adornadas com realizações e possuem abundância e beleza, mas não contêm nada deste significado intrínseco nelas. E muitas pessoas são aquelas que nada disso possuem, mas dentro delas encontramos este significado intrínseco residindo eternamente. E é exatamente isto que enobrece e distingue a humanidade. É por causa deste significado intrínseco que os seres humanos têm precedência sobre todas as criaturas. Se o homem encontrar seu caminho em direção a este significado intrínseco ele atingirá tal proeminência, de outra maneira ele será privado dela. Todos os outros feitos e realizações são como jóias colocadas nas costas de um espelho. A face do espelho está vazia. Todo aquele que é feio deseja as costas do espelho porque a face dele tudo revela. Todo aquele que tem uma bela face percorrerá qualquer distância na busca pela face do espelho porque ela revelará sua própria beleza.

“Um Amigo de José veio até ele depois de uma viagem. 
José perguntou: Que presente você me trouxe?

“O que você ainda não possui? Existe algo que você precise?, perguntou o amigo. Ainda assim, porque não existe nada mais belo que você, eu te trouxe um espelho para que você possa contemplar sua face, a todo o instante.“

Autoria: Rumi

Nenhum comentário:

Postar um comentário