sexta-feira, 4 de maio de 2012

O sagrado segredo...




Eu sou... a expressão divina, exatamente como sou, nesse aqui, nesse agora. Você é a expressa divina exatamente como você é, aqui e agora. Isso é a expressão divina, exatamente como é, nesse exato momento, nesse exato agora. Nada, absolutamente nada, precisa ser adicionado ou subtraído. Nada é mais válido e sagrado do que qualquer outra coisa. Não há condições que precisem ser preenchidas. O Infinito não está em algum outro lugar esperando que nos tornemos pessoas notáveis e ilustres.

Eu não tenho que experimentar a 'noite escura da alma' me entregar ou ser purificado ou passa por alguma mudança ou processo. Como pode o eu ilusório e separado praticar alguma coisa a fim de revelar que ele é ilusório?

Eu não preciso ser sério, honesto, desonesto, moral ou imoral, asceta ou rude. Não há pontos de referência. A história de vida que está aparentemente acontecendo é única e exatamente apropriada para cada despertar. Tudo é exatamente como deve ser, neste exato momento. Não porque seja um potencial para algo ainda melhor, mas porque tudo que existe é expressão divina.

É constante o convite para descobrir que não existe ninguém que precise se libertar. Não há necessidade de esperar por momentos de transformação, de buscar a não-ação, o êxtase permanente, um estado sem ego ou uma mente quieta. Nem mesmo tenho que esperar a descida da graça, pois eu sou, você é, tudo é a graça permanente.

Autoria: Tony Parsons

Nenhum comentário:

Postar um comentário