quarta-feira, 9 de maio de 2012

A arte de cuidar...



“Quem ama cuida”...

E estamos neste planeta para aprendermos a cuidar... cuidar fundamentalmente de nós mesmos.

É preciso bem cuidar de nosso corpo, veículo físico que nos permite estar aqui na tridimensão para mais uma etapa de nosso aprendizado, autoconhecimento, auto-superação e desenvolvimento de nossas faculdades espirituais, mentais, e psicológicas.

É preciso cuidar das aparências, mas, primordialmente, daquilo que está por trás e além de todas as aparências.

É preciso, pois, o treinamento do leque das imorredouras virtudes... Lapidar nosso ser-diamante bruto... Eliminar os defeitos deixando eclodir nossas qualidades, qualidades, talentos e virtudes sempre cultivadas, em graus de perfeição cada vez maior... Até que possamos ver brilhar e resplandecer como o Sol nossa jóia toda trabalhada a serviço da Luz, do Cosmos, do Amor, do nosso semelhante.

Precisamos cuidar de abandonar nosso subjugo do ego favorecendo nosso altruísmo, o cuidar do outro, procurar treinar a vigilância e cuidados com nossos pensamentos, sentimentos e ações no mundo.

Cuidar de não estarmos o tempo inteiro em identificação com nosso corpo. Sabermos assim que não somos o corpo, não somos nossos pensamentos, não somos nossas emoções e nem mesmo a nossa alma. Cuidar - pela meditação - de procurar a nossa Verdadeira Identidade, pois, somente saber que somos Espíritos Imortais, Eternos, criados à Imagem e Semelhança de Deus, não basta.

Cuidemos que passemos a nos ver e sentir assim... Cuidemos de mergulhar fundo dentro de nós mesmos e descobrir - ou redescobrir – quem somos realmente, qual o nosso papel nesta vida e procurarmos, inicialmente através do nosso Conhecimento Intuitivo, ver-nos refletidos em toda a criação... Sabermo-nos em unicidade consciencial com todos os seres... ”Um são todos e todos são Um” – Eu Sou Você!

É preciso cuidar do ambiente que nos cerca, evitar o desperdício de água, de alimentos... Desperdícios de qualquer espécie, cuidando de nos situar em harmonia com a Economia Universal.

Precisamos cuidar de subtrair a gordura das palavras, os nossos impulsos automáticos de julgar, rotular, classificar sempre, discriminar, excluir... Cuidar de não nos escravizarmos por nossos hábitos, e criar novos hábitos e ser senhores deles.

É preciso cuidar do coração... Cuidar de nossos amores, cuidar, acolher e manter as amizades, cuidar do nosso amar... Pois estamos aqui para aprender a amar: Amar incondicionalmente nossos seres queridos, e irmos ampliando nossa alma para amar a tudo e a todos, amar a Deus - que poderíamos chamá-Lo assim: Aquele que a Tudo e a Todos Cuida, que a Tudo e a Todos criou, portanto Aquele que sempre cuidou, cuida e cuidará de Seus Filhos e Sua criação.

É preciso cuidar de nosso perdão, de perdoar e ser perdoados, mas também é preciso conceder perdão a nós mesmos. É preciso serena imparcialidade para alcançar a Paz incompreensível do Cristo que nada pode abalar. [Nada do que vem de fora ou de dentro de mim pode me abalar, repita!]

É preciso assim, nos autocuidarmos cuidando pois de todos quanto de nós se acercam, irradiando Amor, Fraternidade e Compreensão para todo o planeta, em especial no momento de transição atual por que estamos tendo a rica oportunidade de passar e vivenciar, nesta encarnação privilegiada deste agora da Terra.

Cuidar sem apegos é a pedra angular de nossa Liberdade. E cuidando de nosso Silencio desfrutamos das benesses inerentes à Humildade.

Cuidar também é ajudar. Mas é importante compreender que para ajudar é preciso saber. Não adianta pularmos em caudaloso rio para salvar alguém se não sabemos nadar. Também não tem sentido ajudar quem não quer ser ajudado, salvo em alguns casos.

Assim vemos a união do Amor [cuidar] com a Sabedoria [saber] que juntamente com nossa força e determinação pessoal [poder] operar maravilhas quando esses três pilares básicos, harmonizados e equilibrados, estão simultaneamente em ação.

Esses três pilares correspondem às Três Forças Primordiais do Universo: Pai [Força, Vontade], Filho [Amor e Sabedoria] e Espírito Santo [Inteligência, Criatividade]

Lembre-se: “O céu é o nosso objetivo, mas não o nosso limite!”

Vamos cuidar?

Autoria: Ivanildo Falcão da Gama

Nenhum comentário:

Postar um comentário