quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Seremos julgados pelo Eu Superior...





Há um caminho aberto para cada um de vocês seguir, não importa em que posição ou circunstâncias vocês podem encontrar-se, uma oportunidade de ouro aguardando para habilitá-los a assumir o seu poder, conectar-se com a sua criatividade, trazer à tona essas capacidades latentes que vocês armazenaram no fundo dos seus bancos de memória. E agora, como nunca antes, estamos muito perto, observando, aguardando para ajudar, encorajar, criar milagres, suavizar o caminho e auxiliá-los a mover-se para frente e para cima.

Chegou a hora de todos vocês, como corajosos Portadores da Luz, quebrar e ultrapassar os limites da discriminação, da perda de poder e da limitação. Nós os desafiamos, como mulheres de Espírito, a transformar-se em luz-guia e exemplos como mulheres magistrais entre homens. Imploramos a vocês, como homens de valor e integridade, que se transformem em homens compassivos entre mulheres. Com isso, queremos dizer, apaguem e eliminem as linhas e barreiras entre si, oferecendo e aceitando os dons e atributos um do outro à medida que integram essas energias extremamente necessárias em seus corpos mental e emocional. A verdade está em seu nível de consciência, a sua assimilação da dádiva cósmica da consciência de Deus. Vocês precisam integrar o conhecimento que adquirirem e, então, precisam demonstrar que vocês possuem a capacidade de viver nesse novo nível de sabedoria. Vocês são julgados pelo seu próprio Eu Superior e Presença Divina acerca da sua prontidão em prosseguir ao longo da espiral de iniciação. Nós lhes dissemos que o caminho da ascensão é muito solitário e secular. Suas iniciações são projetadas especificamente para vocês e só vocês, porque vocês são como nenhum outro. E, no entanto, preciosos, cada ganho que vocês obtêm, isso os eleva em mais um fragmento, ou um passo ao longo do caminho estreito da mestria, também elevando a humanidade como um todo. Vocês estão no processo de se tornar o Um em Essência, embora Um com Todos.

(A.D.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário