sábado, 19 de março de 2011

Em prece pela natureza...




Oh Deus, quase nunca presto atenção às vozes dos animais
ao ruído das árvores, ao murmúrio das águas, ao gorjeio
dos pássaros, ao zunido do vento ou ao estrondo do trovão
Mas, quando meu ouvido está atento
percebo neles um testemunho à Tua unidade
sinto que Tu és o Supremo poder, a onisciência
a suprema sabedoria, a suprema justiça.
Oh  Deus, reconheço-Te na Tua obra e nos Teus atos
Consente, ó Deus, que Tua satisfação seja a minha
satisfação, que eu seja a Tua alegria, aquela alegria
que um Pai sente por um filho.
E que eu me lembre de Ti com tranqüilidade e determinação...

(D.A.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário