sábado, 19 de março de 2011

Uma nova dimensão do amor...




O amor é mais verdadeiro e autêntico do que nós.
Todo caso de amor é um novo nascimento.
O ego é como a escuridão,
mas quando chega a luz do amor,
a escuridão se vai.
As escolhas devem ser pelo real,
pior e doloroso e não pelo confortável,
conveniente e burguês.
O amor nos tira do ego, do passado e
do padrão e por isso parece confusão.
Ficar louco de vez em quando é
necessidade básica para permanecer são.
Quando a loucura é consciente,
pode-se voltar.
Todos os místicos são loucos.
O amor é alquimia porque primeiro tira
o ego e depois dá o centro.
Amar é difícil, mas receber amor
é quase impossível, porque a transformação
é maior e o ego desaparece.
É o anseio pelo divino que impede que
qualquer relacionamento satisfaça.
As pessoas mais criativas são as mais
insatisfeitas porque sabem que
muito mais é possível e não está acontecendo.
Amor 1: é orientado a um objeto.
Amor 2: ele transborda, não é orientado por um objeto.
É uma amizade que enriquece a alma.
Amor 3: sujeito e objeto desaparecem:
a pessoa é amor.

Autoria: Osho

Nenhum comentário:

Postar um comentário