sexta-feira, 18 de março de 2011

Aceite, entregue, agradeça e confie...

 


Mude. Renove sua mente. Para defender-se, vigie suas convicções, suas crenças lesivas à felicidade, à liberdade, à saúde, à superação. Mantenha o estado de oração. Mas, repare que orar não é exatamente pedir. É muito mais afirmar, acreditar. Afirme sua Essência Divina, que é Onisciência, Onipotência, Perfeição... Não imagine Deus acima das nuvens ou nos altares... Sinta-O. Veja-O.

Comunique-se com Ele. Una-se a Ele. Use a prece afirmativa. Afirme a gloriosa Presença em todo seu ser no íntimo de seus átomos, em seus pensamentos, em sua alma. Se, não obstante esta nova atitude e nova crença, ainda vierem a cair em crise, lembre-se de que o melhor é desmascarar o pseudopoder do mal, e isto se consegue por reafirmar convicto sua fé em Deus, Lembre-se igualmente de que a recaída resulta dos muitos anos vividos usando a "lei" contra si mesma; decorre da enorme carga de velhas sugestões poderosas e ainda ativas, embora escondidas, Se durante toda a sua vida anterior você tem admitido a realidade e o poder do mal não admira que suas novas convicções sobre o Poder de Deus dentro de você, ainda pareçam incapazes e inoperantes. Apenas parecem.

Resumindo: atenda ao preceito evangélico "orai e vigiai". Vigiar contra a sedução para acreditar no mal, que embora ilusória maltrata, tortura. Orar afirmando Deus onipotente e nossa unidade essencial com Ele. Tudo que lhe estou dizendo aqui é válido sempre, mesmo que morra alguém que está na hora de morrer, mas, desejaríamos não morresse; mesmo que sobrevenham coisas que, em nosso analisar e valorizar egocentrados desejamos não acontecesse...

Deus dá sempre o melhor, mesmo que não reconheçamos que somos. 
Confie em Deus, e saiba crer e esperar.
 
Autoria: Prof. Hermógenes

Nenhum comentário:

Postar um comentário