sexta-feira, 1 de junho de 2012

A natureza do ser...



"Possivelmente você não esteja vendo, talvez haja uma neblina. Mas, quando a neblina sai, lá está o Himalaia. Quando vem a neblina de novo, você duvida que o Himalaia esteja lá, até que ela saia e ele seja visto novamente.

A neblina é a mente, deixe-a fazer isso por quantas vezes ela quiser. Apenas lembre de uma coisa: o Himalaia está lá, quer você veja ou não.

Você é Iluminação, quer saiba ou não, porque essa é a sua natureza. Simplesmente entenda. E isso não pode ser possuído por você, da mesma maneira que uma gota não pode conter o oceano.

Ao contrário, é isso que o possui. Portanto, é muito mais simples a gota se entregar – somente na entrega, ela deixa de ser gota. Mas você teme a respeito do que virá a acontecer se você não for mais uma gota. Eu respondo: nada irá acontecer. Você apenas não terá mais a ilusão de ser uma gota. E é aí que mora a suprema liberdade.

A mitologia diz que uma vez dissolvido, talvez você não tenha mais vontade de viver nesse corpo. Mas você não vive nesse corpo – essa é a ilusão da história –, é esse corpo que vive em você. Essa é uma brincadeira da Existência para compreender a si mesma, para ver a si mesma. A mente questiona tudo isso porque acha que a realização da Essência tem uma forma, uma cara, uma estrutura.

A mente pensa que, realizando a Essência, você tem que se comportar de uma determinada maneira, totalmente baseada no que você leu em algum lugar. Esse é um grande problema. Você está sempre comparando o momento presente com a realidade de outros tempos.

A natureza do Ser é Silêncio, Paz. Possivelmente você já teve um vislumbre disso, é algo que não está, absolutamente, sob o nosso controle. É um grande mal-entendido achar que de alguma forma podemos ter controle sobre o que acontece. Nada está sob o nosso controle.

Nossa natureza é Silêncio. Mas você tem esperado por um livro que virá com uma palavra-chave, que o fará entender em totalidade. Acontece que não tem nada para ser entendido. Quantos livros você já comprou e colocou na prateleira da sua casa? E quantos deles leu sem compreender? Não tem nenhuma palavra que possa transmitir diretamente e em totalidade. As palavras podem apenas apontar. O importante é a sua capacidade de entender o simples.

E, ainda, mais profundamente, não se trata de um entendimento. Estamos falando da sua natureza, não há necessidade de fazer nada. Quando a neblina sai, lá está o Himalaia."

Autoria: Satyaprem

Nenhum comentário:

Postar um comentário