sexta-feira, 29 de junho de 2012

Calibrando o coração com o amor...





Todos os dias ao acordar eu tenho dois objetivos principais: Amar e ensinar a Amar. Nem sempre consigo, mas quando consigo é uma experiência muito bela e sagrada, muito gratificante. O Amor não é algo imaginário e nem abstrato. O Amor é algo muito concreto, totalmente perceptível por nossos sentidos, e permeia tudo o que existe. E o Amor emana e jorra do nosso coração. Não de um coração imaginário e nem abstrato, mas do órgão bem no nosso peito.

O Amor não se ensina por conceitos e nem por doutrinação. Não é preciso entender o Amor e muito menos acreditar no Amor. Para amar basta praticar. E para ensinar a amar basta amar.

Eis aqui duas práticas que você pode começar a fazer agora mesmo. A primeira é para Amar, ou seja, emanar Amor a partir do seu Coração. A segunda é para ensinar e aprender a Amar, ou seja, para calibrar o Coração com o Amor.

    I.Amar, ou emanar Amor do seu Coração...

        1.Sente-se ou deite-se numa posição bem confortável, com a coluna reta e o corpo relaxado.

       2. Respire de forma relaxada, conectando a inspiração com a expiração sem intervalos entre uma e outra.

        3.Quando alcançar um bom estado de relaxamento,  com a respiração acontecendo sem esforço, de forma fluída e leve, comece a colocar a sua atenção em seu coração, bem ai no seu peito.

        4.Respire como se o ar entrasse e saísse diretamente do seu coração. Sinta o seu coração. Sinta qualquer coisa que se apresente em seu coração. As vezes pode ser uma tensão, um aperto, uma temperatura diferente, ou qualquer outra coisa. Apenas sinta e respire a partir do seu coração.

        5.E vá relaxando mais e mais o seu peito, o seu coração. Perceba que seu coração começa a ficar bastante energizado pelos simples fato de você colocar a atenção nele. Ondas de calor, de luz e de paz, começam a surgir.

        6.Então, neste momento, comece a emanar Amor a partir do seu coração. Deixe o Amor jorrar, preenchendo todo o seu coração. Sinta isso. Sinta o seu coração repleto de Amor. Agora emane Amor, jorre Amor, preenchendo todo seu corpo. Sinta o Amor se esparramando para cada uma das suas células, para cada um dos seus átomos.

       7. Emane e jorre Amor, rodeando todo o seu corpo. Emane e jorre Amor para o ambiente onde você está. Encha todo o seu ambiente de Amor.

        8.Agora você pode emanar e jorrar Amor, para qualquer pessoa, para qualquer lugar e para qualquer tempo. Você pode emanar Amor para quem você vai encontrar no futuro ou para quem você encontrou no passado. Você pode emanar Amor para um ambiente ou evento onde estará num futuro próximo ou para um ambiente ou evento onde você esteve no passado. O Amor pode transmutar qualquer coisa, em qualquer lugar, em qualquer tempo.

        9.Continue emanando Amor para pessoas, seres, coisas, lugares, tempos, momentos, eventos, etc. Faça isso o tempo todo, e sinta os resultados.

       10. Você vai perceber que quanto mais emana Amor, quanto mais jorra Amor, mais Amor você sente e mais Amor você tem para dar. Este é o verdadeiro significado da frase: “É dando que se recebe”.
   
II.Ensinar e Aprender a Amar, ou calibrar o Coração com o Amor...

        1.Qualquer pessoa pode ensinar e aprender o Amor. Ensinamos e aprendemos o Amor amando. Ensinamos o Amor nos abrindo, não para receber Amor, mas para dar espaço para que o outro exerça, para que o outro pratique, o seu Amor.

        2.Ensinamos e aprendemos o Amor nos conectando com a outra pessoa, para a qual iremos ensinar o Amor ou com a qual iremos aprender o Amor. Podemos estar próximos, como sentados um em frente ao outro, ou mesmo distantes, como conversando pelo telefone, ou mesmo num diálogo eletrônico. O importante é a conexão. O importante é a atenção plena um no outro.

        3.Perto ou longe, ambos devem estar presentes um com o outro, sem nenhum tipo de distração. Ambos devem interromper qualquer outro diálogo ou atividade. A atenção plena, de ambos, é fundamental.

        4.Ambos devem sentar-se numa posição bem confortável, com a coluna reta e o corpo relaxado.

        5.Ambos devem respirar de forma relaxada, conectando a inspiração com a expiração sem intervalos entre uma e outra.

        6.Quando ambos alcançarem um bom estado de relaxamento,  com a respiração acontecendo sem esforço, de forma fluída e leve, ambos começam a colocar a sua atenção em seu coração, no seu peito.

        7.Respirem como se o ar entrasse e saísse diretamente dos seus corações. Sintam o seu coração. Sintam qualquer coisa que se apresente em seu coração. Às vezes pode ser uma tensão, um aperto, uma temperatura diferente, ou qualquer outra coisa. Apenas sintam e respirem a partir do seu coração.

        8.E vão, ambos, relaxando mais e mais os seus peitos, os seus corações. Percebam que os seus corações começam a ficar bastante energizado pelos simples fato de vocês colocarem a atenção nele. Ondas de calor, de luz e de paz, começam a surgir.

        9.A partir deste ponto, ambos irão se alternar, nos papéis de Emanador de Amor e Calibrador de Amor.

        10.O Emanador de Amor começa a emanar Amor para o coração do Calibrador de Amor. O Calibrador apenas sente, apenas testemunha o que está sentido, e diz de vez em quando ao Emanador de Amor o que está sentido, o que está percebendo. O Emanador de Amor vai relaxando e se permitindo realmente emanar e jorrar Amor para o coração do Calibrador de Amor.
        11.A atitude do Emanador é de estar em estado de Amor e emanar Amor para o Calibrador. A atitude do Calibrador é de pura presença e abertura para que o outro possa exercitar ou praticar o seu Amor. Ambos devem abandonar todo e qualquer julgamento, e todo e qualquer cinismo. Devem apenas estar presentes um com o outro.

        12.Em um determinado momento o Calibrador começará a sentir o Amor, começará a sentir um relaxamento profundo, uma paz profunda, uma alegria profunda. Isto significa que o Amor está fluindo.

        13.Após algum tempo, ambos invertem os papéis, repetindo os passos 10, 11 e 12 tantas vezes quanto quiserem.

        14.É muito comum sentir uma profunda gratidão e reverência pelo outro e por si mesmo após algum tempo. Curtam isso. Para terminar façam uma caminhada silenciosa, contemplando o mundo ao seu redor. 

Estas duas práticas são muito poderosas. Elas deveriam ser ensinadas em todas as famílias, escolas, hospitais, organizações, empresas, governos, etc. A energia do Amor transmuta qualquer coisa, qualquer conflito, qualquer dor, qualquer doença, qualquer desequilíbrio, qualquer desarmonia.

Importante: Entender estas praticar, ou acreditar nelas, não tem nenhuma utilidade. Apenas a prática é útil e trará algum resultado.

Efeitos Colaterais...

Estas práticas tem um terrível efeito colateral.

Se você praticar o que descrito acima, é muito provável que as pessoas vão querer estar sempre perto de você. Você começará a receber convites para muitos eventos e encontros e não conseguirá atender a todos eles. Pessoas irão sempre se reunir á sua volta. Você será sempre o centro de atenção onde quer que você esteja. Os cachorros e gatos de rua começarão a seguir você. Então esteja preparado. O único jeito de escapar disso é ensinar as práticas para o máximo de pessoas que conseguir.

Autoria: Tom Cau

Nenhum comentário:

Postar um comentário