sábado, 20 de julho de 2013

Só o amor...




“... Eu só sei que amo verdadeiramente depois de ter esbarrado nas imperfeições do outro, depois de ter conhecido sua pior faceta e mesmo assim continuar reconhecendo-a como parte a que não posso renunciar. Só o amor me faz conviver com o precário da vida, com a indigência humana...”

Autoria:  Fábio de Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário