quinta-feira, 27 de junho de 2013

Sempre há tempo...





"... Sempre há tempo, mesmo quando você acha que não há mais tempo… Há tempo para entender que a felicidade não está nas coisas que possui, e que ninguém é capaz de trazê-la até você. A felicidade é um estado do espírito que reflete toda a alegria contida na sua alma.

Há tempo para aprender que pedir perdão a alguém não é sinal de fraqueza; é um gesto nobre de quem sabe olhar para si e reconhecer os seus erros; e que os fracos são aqueles que não sabem pedir perdão, porque não admitem os seus erros e tampouco aprenderam a reconhecê-los.

Que amar não significa ter alguém, muitos têm alguém, mas nunca souberam o que é o amor verdadeiro. E com o tempo você aprende que na maioria dos casos o amor verdadeiro só acontece uma vez, mas que isso não significa contrato de casamento.

Há tempo para recomeçar, mesmo quando não se acredita em mais nada; às vezes é melhor recuar do que seguir a adiante percorrendo o caminho errado; para perceber que a vida é uma obra inacabada e que por isso é melhor viver da forma que se pode, mesmo que não vá muito longe, do que deixar as preocupações consumirem os seus nervos.

Sempre há tempo para perceber que não adianta medir forças para ter o domínio da razão; isso não lhe levará a lugar algum; e que há mais dignidade em unir as forças em prol dos objetivos comuns. Que o amor que você tem por alguém, não é maior nem melhor, é apenas uma das formas de expressá-lo. E que perder uma batalha, não significa perder uma guerra. As guerras são uma sucessão de batalhas e na vida um dia você ganha e no outro você perde, mas nem por isso vais fugir à luta. E não importa quão nobre sejam os seus sentimentos com relação aos outros. Algumas pessoas não sabem expressar o que sentem e outras, simplesmente não sentem. Mas isso não o impede de ser nobre e respeitar os sentimentos alheios.

Com o tempo você descobre que ninguém é tão bom ou tão ruim quanto lhe parece ser; muitas vezes nossos sentidos nos enganam. São apenas pessoas como você, tentando transitar pela vida. E o que determina o grau de cada coisa é o seu posicionamento diante dela. Lembre-se que posicionar-se não significa ser rude, intolerante e cruel. Há uma grande diferença entre autoridade e dominação. Os grandes diante da vida são aqueles que souberam se posicionar usando somente a amor e a generosidade.

E sempre há tempo para aprender a enxergar a vida como uma grande ponte para o autoconhecimento, mesmo sabendo que o passado já foi; o presente é agora, e o futuro é incerto. Não critique demais, não perca seu tempo se lamentando. Aja, reaja, lute e viva cada instante. Seja generoso sempre, saiba reconhecer seus defeitos porque, embora não pareça, ainda há tempo de transformá-los em virtudes. A ação modifica, a reação impulsiona, e a vida corre junto com o tempo. E o tempo? Ah… Esse sim é senhor de si mesmo e não pára esperando que você conserte tudo, para voltar a ser determinante. Ele é implacável. Mas mesmo assim, sempre há tempo…"

Autoria: Erica Gaião

Nenhum comentário:

Postar um comentário