sexta-feira, 19 de abril de 2013

Conhecendo as regras...





"... Você é o amor que procura.  Você é a companhia que deseja.  Você é seu próprio complemento, sua própria integridade.  Você é seu melhor amigo, seu confidente.  "Você é", como a poetisa Audre Lourdes escreveu, "a pessoa por quem está procurando. "Você é a única pessoa que pode fazer por você o que espera que outra pessoa faça. 

Se não se sentir bem com quem você é e com o que tem, como pode esperar receber coisa diferente?  Se você não conhece a verdade a seu respeito, está com problemas! Vá para casa! Se não fizer isso, provavelmente o mundo lhe dará uma rasteira.

Quando você sabe alguma coisa, você a faz, você a vive. Quando não, você tenta entendê-la.  A maioria de nós está tentando descobrir o que fazer para melhorar nossos relacionamentos, para fazê-los funcionar, porque passamos rapidamente do amar a mim para o amar o outro. 

Amor-próprio significa gastar um tempo para sorrir, ouvir e abraçar-se carinhosamente. Se não passarmos algum tempo fazendo isso, aquilo que procuramos e esperamos conseguir nos relacionamentos continuará a escapar de nós. Essa experiência — a aceitação total, o reconhecimento honesto, o apoio confiante e o respeito a nós mesmos — é a única coisa de que precisamos para transformar qualquer relacionamento em um bom relacionamento. 

Quando temos este tipo de amor-próprio, estamos mais do que dispostos a fazer o trabalho, às vezes desagradável, mas indispensável para estabelecer, construir e manter um relacionamento. Sem ele, estamos destinados a nos perder no meio de um monte de confusões.

Se você estivesse procurando uma casa para morar, gastaria algum tempo identificando as especificações — o tamanho da cozinha, o número de quartos e banheiros — e as especificações seriam definidas antes que você começasse.  O mesmo se aplica a procura do amor.  Você precisa saber o que procurar antes de começar.

Alguns de nós correm para o mercado, apertando melões e pãezinhos, aceitando o que nos parece bom, ou cheira bem, sem realmente entender o que é bom. O que é bom para você combina com as suas especificações. O que é bom para você faz com que você se conheça melhor. O que é bom para você e ajuda a crescer. O que é bom para você também será bom para as pessoas que você convidou para partilhar a sua vida..."

Autoria: Iyanla Vanzant

Nenhum comentário:

Postar um comentário