terça-feira, 10 de maio de 2011

Suprimento cósmico...





Abundância é a palavra da criação. O potencial de riqueza espiritual assim como do universo é ilimitado e está a espera da descoberta e da exploração da consciência do homem. Teorias que pressupõem carências ou limites no universo são falsas. Não há nada que falte em Deus ou nos alicerces espirituais embora seja verdade que existam limitações materiais, no mundo físico finito.

Conceitos de suprimento universal, porém, devem ser considerados mais importantes do que a moldura material de referência. Tanto o material quanto o espiritual provêm da mesma fonte e esta fonte é inesgotável. Coisas como que conhecemos visíveis, tangíveis, algumas vezes impressionando-nos como indicadores de nossa habilidade de conquistar, fazer ou mesmo processar matéria prima e torná-la objetos de arte, aos poucos serão consideradas “ultrapassadas” no ambiente humano, à medida que nos transportamos do nível puramente físico para o nível mais etérico de existência terrena. Embora esse processo vá demorar (em termos de tempo físico) para alcançar seu objetivo, seria de grande sabedoria se começássemos a adaptar-nos agora às nossas noções mais apuradas sobre a verdadeira natureza da plenitude universal.

Embora saibamos que a Lei de Conseqüência é aplicável a todas as situações, muitas vezes parece que os tesouros materiais estão sendo indiscriminadamente criticados e postos de lado, sem que se leve em conta o esforço e o mérito individual. O filho do milionário, aparentemente não fez nada para merecer este presente financeiro, mas seu futuro econômico parece garantido. O jogador que fez sua fortuna e a dona de casa que ganhou o grande prêmio da loteria são considerados, normalmente, mais como “pessoas de sorte” do que merecedoras. Aqueles cujas tendências e esperanças estão focalizadas e baseadas na sorte material pode eventualmente atingir este grau de satisfação, embora isto não ajude em nada quanto ao seu futuro espiritual.

Nosso futuro se baseia no estado de nosso desenvolvimento espiritual - no tesouro que podemos levar conosco - e, aí novamente o suprimento de tal tesouro não ter limites. Para compartilharmos inteiramente deste tesouro precisamos chegar à Fonte dos Suprimentos. Nós nos fortalecemos espiritualmente em proporção direta à ação espiritual. Quanto mais de acordo vivemos com a lei da Natureza e nos mostramos preparados e ansiosos para compartilhar nosso tesouro com os demais, servindo a “divina essência”, mais abundante a opulência universal descerá sobre nós.

A fortuna material tem seus limites e se for esbanjada, ela se perde em vários sentidos: mesmo se usada de maneira inteligente e se os lucros continuarem a se acumular, deve haver sempre um critério de como gastar, pois há sempre uma responsabilidade do que se recebe. Já o tesouro espiritual, se multiplica à medida que é usado, não dentro dos limites legais que governam as taxas de lucros, mas eternamente. A expansão suprimento é determinada somente pelo uso a que se destina e pela atitude com a qual é recebida e aplicada. Se o tesouro for guardado ele se perderá, ao contrário do ouro. Um dia o Ego que procura acumular saber cósmico sozinho, ao abrir seu "cofre” perceberá que seu tesouro se dissipou. Contudo, aquele que procura o saber e força espiritual a fim de ser um trabalhador mais digno e efetivo nas vinhas do Cósmico, encontrará seu estoque de dádiva aumentado assustadoramente. Talvez não tenha dinheiro para comprar coisas materiais, mas terá força espiritual, intuição, visão interior, poder de decisão e discernimento para lidar com as mais adversas e desconcertantes situações humanas e resolvê-las da melhor maneira para que possa trazer benefícios duradouros a todos.

As coisas terrenas ficarão ultrapassadas se não possuírem um significado espiritual. Mas, se usados de maneira correta, têm naturalmente um lugar considerável em nossos esquema evolutivo. O uso adequado e compensador desses bens, só será possível se a compreensão espiritual for de tal forma desenvolvida, que o interesse mútuo e não o pessoal seja a grande força motriz destas atitudes. Esta compreensão, por sua vez, está baseada na lei do Amor Universal. Aquele que procura o manancial de abundância espiritual não precisa olhar muito longe, basta olhar para dentro de si mesmo. Não é necessário mais nada. Certamente ELE já nos deu e dá a todos este presente inestimável, mas precisamos saber receber e “desembrulhar” esta dádiva.

(AD)

Nenhum comentário:

Postar um comentário