domingo, 22 de setembro de 2013

Recorda-te...




"... Recorda-te: numa única palavra, tudo que é significativo está contido. Recorda qual é o teu espaço interior. Simplesmente recorda-te. Não há nada a alcançar. Tu já és aquilo que tens procurado em toda tua vida, de diferentes modos, seguindo diferentes caminhos. Mas jamais olhaste para dentro. Apenas por alguns segundos, senta-te de olhos fechados para te lembrares, para recordares onde estiveste, que profundidade foste capaz de alcançar; qual é o sabor do silêncio, da paz; qual é o sabor de desaparecer no Supremo… Olha para dentro. E sempre que tiveres tempo, já conheces o caminho… Continua a ir para o espaço interior, de modo que o teu medo de desaparecer seja deixado de lado e comeces a lembrar-te da linguagem esquecida…"

(A.D.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário