segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Sentir o amor...

 
 
 

" ... Amar é uma das mais belas e grandiosas características da criatura inteligente. Pois somente quem compreende o valor de uma vida, a importância de um gesto, a simples linguagem da beleza  da harmonia, o envolvimento de um carinho, a sensação de um olhar, a necessidade dos outros, a falta de um apoio, o valor de uma amizade, o aperto ao contemplar a dor e o sofrimento, o papel silencioso da natureza ou quem , à custa do seu sacrifício , se entregar aos demais para que superem seu momento, poderá dizer que realmente amou . Somente é possível amar com inteligência . Porque é através do amor que interpretamos os segredos contidos na imensidão do Universo e conseguimos transformá-los num simples suspiro de vida. Quem diz que ama no arrebatamento de um ato emocional , estará na verdade exteriorizando a necessidade de uma compensação por carência . O amor não pode nem deve se manifestar impulsivamente , ao contrário, o amor tem de ser consciente e pleno, total e íntegro, pois abrange capacidade de entrega, sacrifício e renúncia . Somente quem pensa coerentemente, ama com pureza e plenitude . Quem ama com sabedoria é quem poderá transcender qualquer sacrifício. Amar não será nunca indiferença nem conivência, o tão comumente ” respeito ” que vocês utilizam para evitar serem cobrados de uma atitude.  É correto que não pode haver cobrança mútua numa relação, mesmo de amizade, mas isto não implica em que amar signifique tolerar ou permitir desmandos, ou utilizar-se desta ” liberdade ” para agir sem culpa, permitindo evadir-se de algumas responsabilidades. O respeito é, no amor, a liberdade de aprender conjuntamente, a lealdade, o carinho, a oportunidade de ser um e o prazer de ser feliz..."

Autoria: Carlos Roberto Paz Wells

Nenhum comentário:

Postar um comentário