domingo, 6 de maio de 2012

Renascimento x urgência de morte...



O Renascimento, é uma técnica poderosa de respiração consciente que nos permite vivenciar e dissolver vários padrões de comportamento que impossibilitam nosso crescimento como seres humanos na nossa total potencialidade. Venho publicando algumas experiências, reflexões e materiais de estudo sobre esse tema. Atualmente o trabalho de renascimento está voltado para a percepção de um padrão muito enraizado em todos nós, que é a urgência de morte. Bem, talvez alguns de vocês já tenham ouvido essa frase: “Nem bem acabamos de nascer e começamos a morrer”.

Assim está enraizada a nossa urgência de morte, na primeira respiração, no trauma de parto, na experiência de sair do útero, um lugar seguro, quente e confortável para uma outra realidade nova e hostil. O medo do novo, do desconhecido, das dores e do sofrimento está de alguma maneira atuando em nossas vidas atuais. A partir dessa experiência traumática iniciamos um processo de anestesiar-nos para sobreviver. Entretanto, sobreviver não é viver!
Com tempo e observação podemos identificar nossa urgência ou padrão de morte em nossas atitudes.

As compulsões são avisos claros desse medo da morte...

Comer em demasia, mais do que precisamos e alimentar-se sem qualidade.
Usar drogas ilícitas ou lícitas: álcool, fumo, remédios, maconha, cocaína etc…
Consumo desenfreado ( roupas, sapatos, supérfluos, etc…).
Trabalhar excessivamente.
Falta de atividades prazeirosas e saudáveis.
Busca desequilibrada por distrações: horas perdidas na frente da televisão, computador, jogos , etc..
Necessidade de controle e relacionamentos auto destrutivos.
Relação pouco saudável com o dinheiro, bens materiais e sexo.

Esses e outros tantos comportamentos trazem sofrimentos e insatisfações para os seres humanos neste planeta.
Todos nós podemos olhar, com paciência e compaixão para esses padrões. Percebê-los ajuda muito, mas não basta. Podemos através da respiração conectada e consciente, entrar em contato com a dor, permitindo emergir o conteúdo traumático para tratá-lo e transformá-lo a partir de uma reorientação para a vida.
Logo após uma sessão de renascimento, sentimos um alívio, uma leveza e uma sensação de bem estar, que no depoimento de muitas pessoas, nunca sentiram antes. Por isso, chama-se renascimento, é sem dúvida uma nova vida.
Parabéns para aqueles que se aventuram a renascer!
E fica um convite para todos os que já estão sentindo esse toque!

Autoria: Maria Regina Manetta Algarra

Nenhum comentário:

Postar um comentário