sábado, 13 de agosto de 2011

Um mundo novo...

 

 
"O outro é sempre um mundo novo, algo a ser desvendado. Terras a serem desbravadas, conhecidas, aprofundadas. É com cuidado e atenção que tenho que desbravá-lo. É um ser desconhecido para mim, e nessa terra há algo que me encanta, me enternece e por isso me faz querer ir sempre mais fundo, conhecer todos os lugares. Por que me intriga tanto esse novo mundo? Ele é de uma beleza doce, tem cheiro de gentileza e cada vez que me aproximo mais meu coração dá piruetas tamanha a energia que o mundo emana de dentro dele para o meu. Nesse passeio me deparo com um belo canteiro cheio de flores e se olhar com cuidado ainda encontro a minha favorita por lá. Essa sintonia faz a vida pulsar mais alegre em harmonia e da sincronia explicação eu não tenho, mas fecho os olhos para sentir cada momento com emoção.  Também encontro  uma árvore cujos frutos eram de todos os tipos, alguns eram bons (as qualidades) e outros nem tanto (seus defeitos). Das qualidades me deliciei, dos defeitos tentei da melhor maneira aprender a saborear e compreender seu sabor, pois tanto esses quanto aqueles faziam parte daquele mundo que hoje me é especial e se tornou essencial.


Outro dia senti o coração pulsando e ao colocar a mão para sentir melhor ele bateu compassadamente cada letra do seu nome."

Autoria: Meire

Nenhum comentário:

Postar um comentário