segunda-feira, 15 de agosto de 2011

A força das palavras...





Você já parou para pensar sobre a força das palavras? Tanto na força negativa quanto na positiva? Afinal de contas as palavras podem libertar e oprimir, como alegrar e entristecer, dar vida e morte, trazer alívio e angustia, riso e lágrimas, incentivo, amor ou ódio.
Sabemos que a palavra não é apenas um conjunto de sons que saem da boca, é vibração espiritual, é um tipo de onda do pensamento.Devemos conhecer o poder da palavra, mesmo  falada em tom de brincadeira, assim que captada por nossos ouvidos será gravada no em nosso subconsciente e terá o poder de CONCRETIZAR o conteúdo dela em seu corpo e ao seu redor. Vamos conhecer um pouco mais sobre o poder das palavras?

 • A PALAVRA NÃO
A frase que contém NÃO, para ser compreendida, traz à mente o que está junto com ela. O NÃO existe apenas na linguagem e não na experiência. Por exemplo: pense em "NÃO"...   Não vem nada à mente. Agora, vou lhe pedir não pense na cor vermelha... Eu pedi para você NÃO pensar na cor vermelha e você pensou.
Procure falar no positivo, o que você quer e não o que você não quer.

 • A PALAVRA MAS
Nega tudo que vem antes.
Por exemplo: "O Pedro é um rapaz inteligente, esforçado, MAS...". Substitua o MAS por E, quando indicado.

 • A PALAVRA TENTAR
 Pressupõe a possibilidade de falha.
Por exemplo: "Vou tentar encontrar com você amanhã às 8 horas". Em outras palavras: Tenho grande chance de não ir, pois vou "tentar". Evite TENTAR, FAÇA.

 • NÃO POSSO OU NÃO CONSIGO
Dão idéia de incapacidade pessoal. 
Use NÃO QUERO, NÃO PODIA ou NÃO CONSEGUIA, que pressupõe que vai conseguir, que vai poder.

 • DEVO, TENHO QUE OU PRECISO
Pressupõem que algo externo controla a sua vida. 
Em vez delas use QUERO, DECIDO, VOU.
 • Fale dos problemas ou das descrições negativas de si mesmo, 
utilizando o verbo no passado.Isto libera o presente. 
Por exemplo, "Eu tinha dificuldade em fazer isto..."
 • Fale das mudanças desejadas para o futuro utilizando o verbo no presente.
Por exemplo: em vez de dizer "Vou conseguir",
diga "Estou conseguindo".

 • Substitua o SE por QUANDO
Por exemplo: em vez de falar "Se eu conseguir ganhar dinheiro vou viajar",
fale "Quando eu conseguir ganhar dinheiro vou viajar".

 • Substitua ESPERO por SEI
Por exemplo: em vez de falar "Eu espero aprender isso",
diga "Eu sei que vou aprender isso". ESPERAR suscita dúvidas e enfraquece a linguagem.

 •  Substitua o CONDICIONAL (futuro de pretérito) pelo PRESENTE
Por exemplo: Ao invés de dizer "Eu gostaria de agradecer à presença de vocês",
diga "Eu agradeço a presença de vocês". O verbo no presente fica mais forte e concreto.


Autoria: Dr. Jairo Mancilha

Nenhum comentário:

Postar um comentário