quinta-feira, 17 de março de 2011

Setas de luz no céu do coração...



Quem sabe a dor que habita no coração de alguém? Muitas vezes, um sorriso esconde grandes agonias internas. E há pessoas sem vontade de viver, mesmo com tudo à mão. Outras se realizam em várias áreas da vida, menos no próprio coração. E há também aquelas que afogam as mágoas no álcool ou nas drogas. Em tudo isso está presente uma auto-estima baixa, nem sempre detectada.

Sim, uma baixa que vem da própria consciência; uma espécie de vazio espiritual. E isso não tem nada a ver com doutrinas de fora, mas com o Ser real, o de dentro. Na verdade, talvez haja um chamado interno, ininteligível para a mente racional. E como o coração está bloqueado por outras coisas, não há ressonância correta. Então, esse chamado vira agonia interna, para chamar a atenção e ser ouvido. E isso não pode ser ignorado ou preenchido com nada desse mundo físico. Porque é efeito do chamado que vem do espírito, contendo causas de outras eras...

No entanto, muitos escondem isso e tentam disfarçar de várias formas. Uma delas é o congelamento da própria espiritualidade e a negação de si mesmos. Muitos fazem isso por motivações meramente técnicas ou materialistas. Outros, por crises de arrogância, ou pela ação velhaca do próprio ego. Enquanto isso, o coração geme sob o peso das trevas e do vazio interior. E tudo isso poderia ser evitado, se houvesse mais consciência e valores reais. E repito: não é questão de doutrinação espiritual. É questão de caráter mesmo! Não dá para viver ignorando a si mesmo e se entupindo apenas de coisas materiais. Sem espírito e verdade, o coração sofre. É preciso algo mais... Um reencontro.

Sim, um reencontro consigo mesmo, numa viagem ao centro do Amor e da Luz. Uma viagem de cura, interna, pela senda do próprio espírito, dentro do coração. Mas para isso, é preciso muita coragem. E força, para vencer a si mesmo. Esse resgate é uma iniciação espiritual no templo do Ser, é sua grande prova. Outros podem auxiliar nesse processo terapêutico, mas a realização é interna. E se houver arrogância nisso, o fracasso será certo! Muitos já caíram assim... Porque essa é a área do espírito e não dá para barganhar com a verdade. E que transformação poderia surgir a partir de velhos estratagemas do ego? Não, não é possível enganar a si mesmo indefinidamente. Ninguém consegue isso!


É necessária uma alquimia interna, para transmutar a dor em luz, e o vazio em amor. Do ferro velho do ego para o ouro da consciência feliz e desperta. Ah, só quem sabe o que se passa em cada coração é o Todo. E é n’Ele que está a cura real. E Ele está em tudo! Inclusive, no coração do Ser. Então, que cada um procure seus recursos: prece, meditação, terapia, o que seja. Mas sem esquecer que a jornada real é sempre interna. E que há um chamado... Para o despertar da consciência... Não para TER, mas, sim, para aprender a SER! Ah, é preciso acabar com a dor. É preciso crescer. E ser feliz... E o lance é um só: vencer a si mesmo. Para se reencontrar... E realmente SER.
Autoria: Wagner Borges

Nenhum comentário:

Postar um comentário