quarta-feira, 16 de março de 2011

O Todo está em Um e o Um no Todo...

 http://2.bp.blogspot.com/_hhj8UdP_u38/TO01OyYfWEI/AAAAAAAADvw/uVWDbZv4Pxs/s1600/geral-tailandia-buda-729462.jpg


Toda a matéria contida no Universo deriva das mesmas partículas elementares, assim como quase todas as casas e prédios de uma cidade são feitos de tijolos de barro. Da espessa densidade estelar à volátil vibração dos gases, do suave tecido das folhas de uma planta à rígida pele de um elefante, a matéria apenas varia de forma e consistência. Mas toda ela é composta pelas mesmas partículas elementares - prótons, nêutrons e elétrons, constituídas de quarks e neutrinos.

São estes os tijolos do Universo, com os quais cada coisa é construída, da espuma branca que oscila sobre o leito oceânico aos delicados nervos óticos que permitem que vejamos um ao outro. Assim como indivíduos formam famílias vizinhas num bairro, parte de todo um conjunto chamado município, um entre os tantos que constituem o estado integrado numa nação - todos os sistemas do Universo se compõem de estruturas de diferentes níveis, nas quais cada parte se encontra inelutavelmente associada ao todo e o todo resulta da complexa agregação das partes.

Não há nada isolado, capaz de sobreviver por si mesmo. O Todo está em Um e o Um no Todo. A natureza é essencialmente comunitária e solidária. As moléculas fundem-se em abraços para formar as organelas que, integradas, constroem as células, e estas engendram tecidos e órgãos do corpo humano, estruturando-se em sistemas mais complexos, como o nosso aparelho digestivo, que agora digere o alimento ingerido na última refeição, e o nosso cérebro, que faz associações eletroquímicas entre bilhões de neurônios para que possamos captar a sinfonia universal.

Autoria: Frei Betto

Nenhum comentário:

Postar um comentário