sexta-feira, 18 de março de 2011

Mais uma sobre a liberdade...




Liberdade ou Libertação? Rs... Liberdade é maior, simples e pura, faz parte do processo, da conclusão das etapas da metamorfose, quando as asas estão abertas e coloridas, no momento único em que o vento sopra nelas e o vôo começa... Libertação, geralmente se refere a algo ou alguém, um desapegar-se de uma situação... Mas teria sentido uma sem a outra? 

Liberdade Libertária! Essa é a forma de viver de agora. O fim do medo! Que o medo do outro não nos impeça de amar, jamais! O medo virá depois do amor, sempre! E tudo o que vier, virá e será amor! O amor pulsa em todos os sentidos e direções, o amor move o Universo, liga os pontos distantes, brilha além do infinito, o amor é a luz que se espelha no olho de cada ser humano, é o que dá forma e sentido à existência, é o que anima, alimenta a alma, nutre o viver, o amor é assim porque, simplesmente, é amor. E basta.

E esse amor-vida vem me ensinando tanto, tanto, tanto...
Ah, presentes do Universo, constantes, verdadeiros, como não enxergava antes? Como não percebia que está tudo ligado, delicadamente conectado, sutilmente tecido, as leis universais são infalíveis, não há nada na natureza que não vise a promoção de energia e harmonia. Cada ser que se encontra, cada toque, gesto, movimento, cada escolha que pensamos depender só da gente, cada ar que entra, que sai, os centímetros e distancias que separam e unem, o movimento dos corpos celestes, da vida etérea, as galáxias, os sentimentos, os encontros, os desencontros, nada, absolutamente, nada é por acaso. É uma bioconexão perfeita.

As pessoas que nos cativam, perceber e pulsar amor em todas as direções, amigos-amores, vida que se manifesta em gente, em cor, em som, em luz. Ah, não sei mais com que braços abraçar tanta vida que se/me apresenta... só sentindo e agradecendo. Emanando as melhores energias para os que amo e, mais ainda, para os que ainda não amo do jeito mais digno do amor. Para os que ainda têm muito a me ensinar e eu, de tão imperfeita, quero aprender.

A liberdade de compartilhar uma vida. A liberdade de viver a própria vida. Viver.
Gratidão muita ao sol, aos seus raios estendendo-se às nuvens, à sua sempre presença refletida na lua... Ao movimento dia-e-noite, ao cotidiano: vida-a-vida, aos astros, aos planetas, às estrelas, aos movmentos libertários, à afirmação de que o amor é a única fonte de onde brota todos os sentimentos sábios, inclusive de onde brota mais amor...
Palavras soltas, tentando desatar os muitos nós do peito...

Autoria: Doce Luz Sagrada

Nenhum comentário:

Postar um comentário